A prefeita de Pombal Pollyanna Dutra (PT) venceu mais um "round" com a justiça eleitoral. O desembargador Saulo Benevides negou seguimento ao Mandado de Segurança interposto por Mayenne Van, que foi segunda colocada nas eleições de 2012.

A prefeita Pollyanna Dutra, teve seu registro de candidatura negado pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que entenderam que ela estaria indo para um terceiro mandato, por ter sido casada com o ex-prefeito do município Jairo Feitosa, que morreu em acidente automobilístico no curso do mandato.

Com a decisão, Pollyanna governa o município por força de liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Em sua decisão, o magistrado sustente que o STF deferiu a liminar na Ação Cautelar e manteve a prefeita no cargo. "Nesse norte, entendo que a presente ação mandamental perdeu seu objeto, considerando que a discussão da matéria, a partir da citada decisão, está submetida à instância superior, qual seja, a Suprema Corte Federal, e não mais à autoridade apontada como coatora, nem a esta Corte Regional Eleitoral".

Redação com assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente da ALPB e líder do Governo atribuem a Cabo Gilberto tática para embargar votações

Em entrevista a imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba deputado Adriano Galdino e o líder do Governo, deputado Ricardo Barbosa, ambos do PSB, reclamaram da tática utilizada semana…

Ganhador de enquete como o nome a ter o apoio de Cartaxo em 2020, Durval Ferreira mudará de sigla

Ganhador de uma enquete realizada pelo portal PB Agora o vereador licenciado e atual secretário de Ciência e Tecnologia da prefeitura de João Pessoa, Durval Ferreira (PP) que teve o…