Por pbagora.com.br

Em harmonia com o parecer do Ministério Público estadual, a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba negou o mandado de segurança nº 0801926-91.2020.8.15.0000, por meio do qual o vereador do Município de Cabedelo, Antônio Moacir Dantas Cavalcanti Júnior, questionava ato do juízo da 1ª Vara da Comarca de Cabedelo, que indeferiu o pedido de retorno das funções públicas. Ele foi afastado no bojo da Operação Xeque-Mate.

Na ação, o vereador alegou excesso de prazo no afastamento cautelar das funções públicas, bem como no encerramento da instrução criminal. Pugnou pela concessão do mandado de segurança, determinando o retorno do impetrante ao cargo de vereador.

O relator do processo, juiz convocado João Batista Barbosa, observou que a demora é justificada diante das particularidades do caso. “O aparente excesso de prazo na suspensão de suas funções públicas e do encerramento da instrução criminal se dá em razão de particularidades do caso em concreto, notadamente, por se tratar de feito complexo, atrelada à pluralidade de réus envolvidos em diversos episódios criminosos decorrentes da Operação “Xeque Mate”; declínio de competência do feito para a Comarca de Cabedelo ante a renúncia do prefeito Leto Viana; e diligência requerida pelo corréu Lúcio José do Nascimento Araújo, circunstâncias essas que, inegavelmente, resultam em um maior acréscimo de tempo à tramitação do feito”, ressaltou.

Da decisão cabe recurso.

PB Agora com informações do TJPB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Com intermédio de Wilson Filho, João decide apoiar Diego do Kipreço, em Bayeux

O deputado estadual Wilson Filho (PTB) intermediou, nesta quinta-feira (22), audiência entre o governador João Azevêdo (Cidadania) e o candidato a prefeito de Bayeux, Diego do Kipreço (Progressistas), que conta…

TRE recebeu mais de 600 denúncias de crime eleitoral no app Pardal; maioria em JP

Até a noite desta quarta-feira (21), através do app Pardal, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) recebeu mais de 640 denúncias de supostas irregularidades cometidas durante a campanha eleitoral…