Por pbagora.com.br

A juíza da 1ª Zona Eleitoral, Cláudia Evangelina Chianca Ferreira de França determinou, nesta sexta-feira (13), que o ex-governador e candidato a prefeito, Ricardo Coutinho (PSB), exclua imediatamente, de todas as suas propagandas eleitorais as acusações onde acusa o Gaeco de manipular áudios de delações da Operação Calvário, sob pena de multa que varia entre R$ 5 mil a R$ 50 mil.

No dia 03 de novembro, o guia eleitoral de Coutinho exibiu um vídeo que indica uma suposta fraude no processo de investigação que culminou na Operação.

O processo foi instaurado pelo também candidato Ruy Carneiro e a Coligação “A Cidade No Ritmo Certo”. Na denúncia, a coligação alega que a peça “tenta manipular o eleitor pessoense, alimentando, assim, verdadeira fake news, que inclusive utiliza também das mídias sociais para reforçar a veiculação da mesma propaganda inverídica e ilegal”.

Na decisão, a juíza alega que “os cidadãos/eleitores decerto necessitam da apresentação de propostas e de boas práticas relativas a uma campanha eleitoral digna, honrada, livre de acusações e/ou da alusão a fatos que somente trarão prejuízos a todos os integrantes do processo eleitoral, sobretudo aos próprios eleitores”.

 

Veja a decisão na íntegra:

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Rede Sustentabilidade nega que esteja apoiando Nilvan Ferreira no 2º turno

Nesta sexta-feira (27), o partido Rede Sustentabilidade divulgou nota negando que esteja dando apoio à candidatura de Nilvan Ferreira, do MDB, no 2º Turno em João Pessoa. A sigla disse…

Após dificuldades na apuração pesquisa Veritá para o 2º turno em JP é cancelada

Um pesquisa que iria divulgar números da disputa pela PMJP no 2º turno, encomendada pelo Instituto Veritá, não será divulgada. A previsão era para esta sexta-feira (27) e deveria ouvir…