Ao tomar posse como membro efetivo e vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB), nesta terça-feira (03), o desembargador Júlio Paulo Neto afirmou que, tão logo assuma a presidência da Corte, no dia 6 de março, irá cobrar dos juízes eleitorais celeridade nos julgamentos dos processos. “Temos nas zonas eleitorais processos parados e vamos cobrar dos juízes, para que eles deem andamento, abolvendo ou condenando, e os processos possam subir para a segunda instância”, disse o Júlio Paulo Neto. 

O desembargador, que ingressou ocupou o lugar que era do desembargador Jorge Ribeiro Nóbrega, disse que vai ter um mês para organizar a programação de trabalho para o período que ficará como presidente do TRE-PB. Ele enfatizou que o objetivo maior e enxugar a pauta de processos. “Vamos enxugar esses processos para desafogar os tribunais. Isso é o que vamos fazer, para quando chegar a época da eleição não estejamos com aqueles problemas dos fichas-sujas”, destacou Júlio Paulo Neto.

Em seu discurso de posse, o desembargador declarou que ingressa no TRE-PB com a mesma disposição com a qual percorreu todos os cargos públicos em sua vida. “Percorri todos os cargos dentro da magistratura, com muito equilíbrio, serenidade e dignidade”, enfatizou o magistrado. Ele disse ainda que, juntos com os demais integrantes da Corte, vai trabalhar para um Justiça Eleitoral forte e inteligente, “como tem sido até hoje”.

 

Edvanildo Lobo

PB Agora 

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João exonera mulher de conselheiro citada em delação de Livânia

O Diário Oficial da Paraíba trouxe nesta sexta-feira, 17, a determinação do governador João Azevêdo sobre a exoneração da servidora Georgiana Maria Pinheiro Cruz, esposa do presidente do Tribunal de…

Análise – Cícero Lucena será o coringa do jogo eleitoral mais cobiçado de 2020

Pense num “caba” que meio-mundo e outro tanto de pretensos candidatos à sucessão de Luciano Cartaxo, na Prefeitura de João Pessoa, vão disputar o apoio: Cícero Lucena, o caboclinho de…