O deputado Expedito Netto (PSD-RO) informou nesta quinta-feira (30) que prepara uma representação por quebra de decoro contra o colega Julian Lemos (PSL-PB) por agressão física. Nessa quarta-feira (29), Expedito interveio em favor do também deputado Edmilson (Psol-PA) na tentativa de encerrar uma discussão entre o parlamentar do Psol e o do PSL. Julian empurrou com a cabeça o parlamentar de Rondônia. No vídeo da transmissão da sessão da Câmara é possível ver o momento da agressão:

Edmilson reclamava da condução da sessão que estava sendo presidida pela deputada Geovania de Sá (PSDB-SC), comportamento considerado comum durante as reuniões, principalmente no momento em que os parlamentares tentam reivindicar espaço para discursar. Expedito Netto resolveu intervir após Edmilson ser empurrado. Alguns deputados que acompanharam a fato recomendaram que fosse feita a representação ao Conselho de Ética. O documento deve ser protocolado na próxima semana.

Congresso em Foco procurou  Julian Lemos para comentar o ocorrido e aguarda retorno de sua assessoria de imprensa. O deputado está em seu primeiro mandato na Câmara e integra as comissões de Segurança Pública e de Direito Humanos e Minorias.

Apresentado ano passado pelo então candidato Jair Bolsonaro como seu “homem forte na Paraíba e “amigo de primeira hora”, o deputado foi um dos coordenadores da campanha presidencial do PSL no Nordeste. Ele também integrou a equipe de transição do governo. Como mostrou o Congresso em Foco à época, Julian já foi acusado três vezes e preso com base na Lei Maria da Penha, após denúncia de agressão à ex-esposa e a uma irmã.

 

Congresso em Foco

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Nabor defende união de forças da classe política após renúncia de prefeito de Patos

Após a renúncia ao cargo de prefeito pelo interino Sales Júnior, no município de Patos, o deputado estadual Nabor Wanderley destacou a necessidade de união em prol da cidade. Sales…

Ex-prefeito de Catingueira é condenado por crime de estelionato

O ex-prefeito do município de Catingueira, José Edivan Félix, foi condenado a uma pena de três anos, nove meses e 15 dias de reclusão, por desvio de verbas municipais em…