Por pbagora.com.br

Na tarde desta quinta-feira (17), o juiz da 63ª Zona Eleitoral em Sousa, Anderley Ferreira Marques, sentenciou a Ação de Investigação Judicial Eleitoral impetrada pela Coligação Renovação e Mudança contra o prefeito reeleito no município de Nazarezinho, Salvan Mendes Pedrosa (PR). Ele é investigado pelos crimes de conduta vedada pela lei eleitoral, abuso de poder entre outras irregularidades como o uso de maquinas do PAC.

O juiz julgou parcialmente procedente a ação e determinou a cassação dos registros da chapa majoritária composta pelo prefeito Salvan Mendes e o vice-prefeito Francisco Vale de Sousa e os declarou inelegíveis por oito anos. Eles também foram conenados a pagar uma multa no valor de R$ 10 mil.

A defesa do atual gestor vai recorrer da decisão no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB).

 

Redação com Diário do Sertão

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Dinheiro, santinhos e arma são apreendidos em veículo de campanha de Lucas Romão

No último final de semana, um fato político foi parar na esfera policial e agitou os bastidores da política e redes sociais na cidade de Pedras de Fogo. O fato…

Opinião: Couto derrapou feio na forma como deixou governo

O ex-deputado federal Luiz Couto (PT) acertou em cheio na opção pela candidatura de Ricardo Coutinho (PSB) à Prefeitura de João Pessoa, mas errou totalmente na forma de se afastar…