As brigas internas no ninho tucano aos poucos ganham destaques em nível nacional e ameaça comprometer o partido de chegar ao poder em 2014.. Em reportagem publicada pela Folha de Sãopaulo O ex-governador paulista José Serra fez ontem duras críticas ao PSDB e afirmou que seu partido tem necessidade de "ser aceito pelo PT".

Ele usou o termo "bovarismo", em referência ao romance "Madame Bovary", de Gustave Flaubert, para descrever um dos problemas da sigla.

"Me desculpem as mulheres, porque é mais complexo que isso, mas a madame Bovary queria ser aceita pelo outro. Ela vai à loucura, quebra a família, trai o marido com Deus e o mundo para ser aceita. E o PSDB tem um pouco de bovarismo, de precisar ser aceito pelo PT", disse Serra durante palestra no Diretório Estadual do PSDB paulista.

Serra, ainda de acordo com o jornal, fez críticas veladas ao senador Aécio Neves (MG), favorito no PSDB para disputar a Presidência: "O PT faz um leilão mal feito como o do campo de Libra. E o que faz o PSDB? Sai dizendo: Olha aí, eles sempre foram contra a privatização e agora estão fazendo a privatização’. Isso dá voto? Nenhum", disse Serra.

Redação com Uol

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em nota, Assembleia lamenta morte do ex-deputado Marcus Odilon

Em nota emitida na manhã desta segunda-feira (24), o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, lamentou a morte do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Santa Rita, Marcus Odilon.…

João Azevêdo diz que movimento de PM’s na PB tem forte conotação política

“Há forte conotação política”. Essa foi a análise do governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), a respeito das manifestações realizadas por representantes das polícias Civil e Militar, assim como, do…