O governador João Azevêdo (PSB) voltou a ser questionado na manhã desta sexta-feira (31) sobre um possível rompimento com o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e da mesma forma, voltou a negar qualquer estremecimento.

De acordo com João as pessoas quando se apegam a um assunto só falam sobre ele e procuram coisas absurdas, até onde elas não existem.

O governador minimizou por exemplo os comentários que confirmavam o rompimento por conta dos locais em que ele e RC se sentaram durante o jogo Botafogo-PB x Fortaleza.

João explicou que ambos estavam com suas famílias em um evento esportivo, de lazer, não era evento oficial e por isso não havia necessidade dos dois estarem exatamente um ao lado do outro.

"As pessoas começam a ver coisas absurdas. O ex-governador chegou ao Almeidão com toda a família, sentou em uma fila e eu sentei exatamente atrás também com minha família, com meu filho, neto e genro. É óbvio que não sentaríamos juntos. Estávamos cada um com suas famílias. Não era uma solenidade oficial, era um jogo de futebol. As pessoas gostam de analisar tudo, estávamos torcendo pelo mesmo time" declarou.

Ele explicou ainda que o rompimento pode interessar a alguns, mas que não aconteceu.

"Essa questão de rompimento talvez interesse até a alguns e eu sei disso, mas não é o que tem acontecido na prática" concluiu.

PB Agora

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Direção do Cidadania em JP prevê partido com cinco cadeiras na CMJP em 2021

Atual presidente municipal do Cidadania em João Pessoa, o vereador Bruno Farias admitiu, durante entrevista a imprensa pessoense que seu partido que conta com a recém-filiação do governador João Azevêdo,…

MPPB quer apurar suspeita de superfaturamento na Prefeitura de Conde

A prefeita do Conde, Márcia Lucena (PSB), poderá ter que enfrentar uma nova investigação, além da Operação Calvário, realizada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). O órgão abriu um novo…