Por pbagora.com.br

A renúncia do deputado João Paulo Cunha (PT-SP) foi lida na abertura da sessão da Câmara da tarde desta segunda-feira, 10, por Gonzaga Patriota (PSB-PE), 1º suplente da Mesa Diretora. A decisão será publicada no Diário Oficial nesta terça-feira, quando deve ser empossado o suplente, Gustavo Petta (PC do B-SP).

Pressionado pelo PT, João Paulo encaminhou a carta de renúncia na noite de sexta-feira passada, dia 7. "É com a consciência do dever cumprido e baseado nos preceitos da Constituição Federal e no Regimento Interno da Câmara dos Deputados que eu renuncio ao meu mandato de deputado federal", diz João Paulo. No lugar do petista assume o ex-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) e vereador em Campinas, Gustavo Petta (PC do B-SP), que teve seu nome ligado às irregularidades do Ministério do Esporte que culminaram com a saída do ministro Orlando Silva, cunhado de Petta, em 2011.

A renúncia de João Paulo ocorreu após ele ser visitado pelo líder do partido, Vicentinho (PT-SP), na quinta-feira passada, dia 6. Os dois conversaram sobre a possibilidade da renúncia. "O que posso declarar é que nós vamos e devemos respeitar a decisão que ele tomou e vamos apoiá-lo em todos os caminhos para provar a sua inocência", disse Vicentinho, após a apresentação da carta de renúncia. Ao longo da semana, integrantes da cúpula da Câmara e parlamentares petistas classificavam como impossível João Paulo manter o mandato em um julgamento em plenário com voto aberto em ano eleitoral.

 

 

Estadão

Notícias relacionadas

Ao lado de Aguinaldo, prefeito pede a ministro recursos para Saúde de São José de Espinharas

Neste sábado (17) o Prefeito de São José de Espinharas, Netto Gomes (Progressistas), participou juntamente com o deputado federal e líder da Maioria no Congresso, Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) da visita…

Estados liderados por bolsonaristas encabeçam mortes por covid-19; veja posição da Paraíba

Um estudo feito pela unidade de inteligência do portal Congresso em Foco mostra que os estados que mais votaram em Jair Bolsonaro no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018…