O governador João Azevêdo viajou neste domingo (17), com demais governadores do Nordeste para cumprir missão na Europa, em busca de investimentos para áreas integradoras da Região, como sustentabilidade, infraestrutura, turismo, saúde, segurança pública, saneamento e energias limpas. A missão faz parte de um dos objetivos do Consórcio Nordeste.

A passagem pela França, Itália e Alemanha é uma das primeiras articulações internacionais feitas pelo Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste). Nos três países, os gestores vão apresentar o funcionamento do Consórcio e um mapa de oportunidades do Nordeste, inclusive com a perspectiva de abertura de parcerias público-privadas (PPPs).

A comitiva participa de eventos com empresários e tem reuniões com setores econômicos e governamentais em Paris, em Roma e em Berlim, entre os dias 17 e 22. Entre os destaques, estão previstos encontros com o grupo francês Engie, que atua na geração de energia, e a norueguesa Golar, empresa de transporte de gás natural liquefeito. Há ainda a possibilidade de ampliação de parcerias com entidades financiadoras, a exemplo da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), que já investem em projetos de sustentabilidade, agricultura e combate à pobreza no Nordeste.

Também participam da missão internacional, o presidente do Consórcio Nordeste, o governador Rui Costa (Bahia), e os governadores Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Belivaldo Chagas (Sergipe), assim como o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão).

Com 57,1 milhões de habitantes, o Nordeste é responsável por 14,3% do PIB do Brasil. A economia da Região é baseada nos setores de comércio e serviços, indústria e agropecuária. Um dos objetivos da criação do Consórcio Nordeste é promover o desenvolvimento social e econômico sustentável.

 

Redação com Secom

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: G11 se reaproxima de Azevêdo e projetos do governo tramitarão de forma mais célere na AL

O período momesco parece ter arrefecido os ânimos dos deputados estaduais que compõem o chamado G11, grupo de parlamentares com certa autonomia ao Palácio da Redenção, embora esteja no bloco…

Veneziano diz que corte de bolsas de pós-graduação prejudica universidades do NE

Veneziano se posiciona contra corte de bolsas de pós-graduação das universidades, prejudicando o Nordeste e, principalmente, a UFCG O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) se posicionou contra a decisão…