Em mais um capítulo do imbróglio do PSB da Paraíba, o governador João Azevedo classificou como mais “um ao raivoso” a nota com a imprensa do ex governador Ricardo Coutinho. Ele disse que o povo da Paraíba jamais viu uma atitude sua que fosse em direção contrária ao PSB, quando a recíproca não foi verdadeira, a começar pela dissolução da direção estadual.

“É mais um ato raivoso que sai. As coisas não são dessa forma. O povo da Paraíba sabe que durante todo esse ano nunca houve uma atitude minha assim. As pessoas têm que explicar por que fizeram a dissolução da executiva e do diretório, mas isso são águas passadas. A vida segue e nós vamos buscar uma outra agremiação partidária”, ressaltou.
Indagado qual a legenda em que iria encontrar a democracia mencionada por ele em nota ao se desfiliar do PSB, o governador respondeu que tinha indicações, mas está ainda buscando se identificar com um espaço no qual se tenha uma discussão mais democrática.

João Azevêdo negou ainda que haja uma programação para promover exonerações na equipe e descartou a necessidade de acomodar “aliados fiéis”. Ele disse que as mudanças sempre ocorrerão e isso é uma coisa que não tem prazo.
 “Vai existir sempre modificações quando eu achar necessário ou quando alguém por vontade própria deixa o governo. Não vai ter essa coisa de reforma para acomodar aliados. As pessoas têm que estar no governo para contribuir, colaborar e ter responsabilidade com o povo da Paraíba. Se não tiver com esse foco, está fora do governo”, salientou.

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: João endurece o pescoço e chama oposição de meia dúzia de malandros

Ao participar de eventos inerentes à sua administração, no Brejo da Paraíba, nesta sexta-feira (13/12) o governador João Azevedo deu o tom em que pretende “dialogar” com as oposições, quando…

Aguinaldo destaca relação respeitosa com João, mas descarta parceria política

O deputado federal e líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP), não acredita na proximidade do seu grupo político com o do governador da Paraíba, João Azevêdo (sem partido)…