“Pleitearei uma vaga de deputado federal nas próximas eleições e coloquei meu nome à disposição do Partido para disputar a presidência do Diretório Estadual do PT nas eleições deste ano”. Essas afirmações foram feitas anteontem (23) pelo deputado estadual Jeová Campos, que é líder do PT na Assembleia Legislativa da Paraíba, durante a abertura de uma reunião com auxiliares de parlamento e assessores diretos. O encontro teve o objetivo de definir as preliminares do planejamento estratégico para as eleições de 2010.

Na ocasião, também foram definidas pelo deputado e seus assessores parlamentares as ações que merecerão especial atenção ao longo desses terceiro e quarto ano do mandado de Jeová como representante dos paraibanos na “Casa de Epitácio Pessoa”. “Mesmo galgando para outras esferas políticas, temos a urgência de intensificar nossa luta pelo despertar das potencialidades das várias regiões do nosso Estado que vem sendo discutidas nas audiências públicas da Comissão de Desenvolvimento da AL, que já realizamos em vários municípios paraibanos”, afirmou o parlamentar.

Jeová lembrou que vai ainda lutar para colocar em prática novas ações em prol do crescimento sócio-econômico e cultural da Paraíba. “E isso se dará com projetos que visam o progresso e o bem-estar do povo paraibano, a exemplo da proposta da criação da Agência de Desenvolvimento a partir da qual se fomentará as potencialidades das várias micro-regiões do nosso Estado, a exemplo do Curimataú, Cariri, Vale do Sabugi e Sertão e ainda da implantação do pólo têxtil, na região de Cajazeiras, que vai gerar emprego e renda para cerca de 3 mil famílias que atualmente só revendem peças adquiridas em outros estados”, disse o deputado.
 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião – Depois da pandemia virá a mais difícil tarefa para os governantes: o ressurgir das cinzas

A tarefa prevista para os chefes de Executivo, em todos os níveis, para o pós-pandemia, não é missão para qualquer um. Principalmente no tocante aos governadores de Estado. Ao final…

Opinião: Bolsonaro desrespeita a “tradicional família” e choca a Pátria Amada com linguajar de manichula

Quem assistiu ao vídeo sobre a excêntrica reunião ministerial presidida por Jair Bolsonaro ficou estarrecido. Não havia como não ficar indignado e tomado por um sentimento deprimente de vergonha alheia.…