A Paraíba o tempo todo  |

Jackson defende prisão de Bolsonaro após ato: “Comete crime de responsabilidade”

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O presidente do PT da Paraíba, Jackson Macêdo, defende que Jair Bolsonaro seja preso após as manifestações do dia 7 de setembro, data em que se comemorou o Dia da Independência e os bolsonaristas foram às ruas com pautas antidemocráticas como o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Ele tem que ser preso porque ele comete crime de responsabilidade, afronta a Constituição, os poderes, a democracia brasileira e ameaça ministros da Suprema Corte brasileira. Já imaginou um cidadão comum ameaçando um ministro da Suprema Corte? Ele estava preso. O que ele fez é crime, crime de responsabilidade. Ele tem que ser preso e ser julgado. Tem que responder pelos seus atos”, afirmou.

Jackson citou ainda que Bolsonaro comete crime de saúde pública ao incentivar a aglomeração de pessoas e não usar máscaras em suas manifestações públicas.

“Além dos problemas de saúde pública: ele aglomera, ele não usa máscara, ele não se vacinou. Ele estimula que as pessoas desdenhem do coronavírus. Então ele tem que ser responsabilizado”, finalizou.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      6
      Compartilhe