Por pbagora.com.br

Irmão de Cozete Barbosa tem registro de candidatura impugando pelo TSE; Justiça da Paraíba já havia decidido barrar pretensões eleitorais de Bala

O ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), manteve a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba que indeferiu o registro da candidatura de Antônio Bala a deputado estadual. Bala não comprovou no prazo legal o seu afastamento do cargo de servidor do Senado Federal.

“A desincompatibilização de cargo público efetivo não é automática, devendo o candidato comprovar o seu afastamento de direito ou de fato no prazo legal. Já a desincompatibilização de cargo comissionado exige prova da exoneração até o dia 05/07/2010, o que não restou provado”, decidiu o TRE/PB.

Bala argumenta que teria requerido seu afastamento do cargo para o exercício da atividade política, segundo determina a Lei nº 8.112/90. Afirma que, em decorrência do recesso do mês de julho, a sua licença somente seria deferida após o seu término, ou seja, em 2.8.2010.

Os argumentos, no entanto, não convenceram o ministro Arnaldo Versiani. Ele observou em sua decisão que “o candidato apresentou cópia praticamente ilegível de solicitação de licença para atividade política, não podendo se precisar a data do pedido de afastamento”.

Ele verificou ainda que não há, nos autos, nenhum documento que comprove o deferimento do pedido de licença ou o afastamento de fato do servidor. “Desse modo, o candidato incidiu na causa de inelegibilidade prevista no art. 1º, II, l, da Lei Complementar nº 64/90”.

 

Lana Caprina

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cícero e Nilvan aproveitam reta final de campanha para intensificar propostas

Na reta final do segundo turno para prefeitura de João Pessoa, os candidatos Cícero Lucena (Progressitas) e Nilvan Ferreira (MDB), tem intensificado na divulgação de propostas como forma de conquistar…

Opinião: citado na Operação Poço sem fundo, presidente do diretório do MDB de João Pessoa fragiliza Nilvan

O dia começou agitado para o candidato a prefeito Nilvan Ferreira (MDB), pelo fato de uma das pessoas ligadas à família Maranhão ser citado na chamada Operação Poço sem Fundo.…