O ex-deputado estadual Arnaldo Monteiro (PSC), que é pai do atual deputado estadual Anderson Monteiro (PSC) é um dos nomes que figura no Portal da Transparência do Governo Federal, mais especificadamente na Controladoria Geral da União por Ato de Improbidade Administrativa, de responsabilidade da Justiça Federal. O ex-parlamentar teve suspensos os direitos políticos por um período de cinco anos, começando a contar de janeiro de 2018 até janeiro de 2023.

Contra o político ainda foi aplicada uma multa no valor de R$ 5 mil pela violação aos princípios administrativos de fraude em licitações realizadas pela prefeitura de Esperança na época em que o parlamentar ainda era gestor.

Pela decisão Arnaldo Monteiro está impedido de contratar com o poder público ou receber benefícios e incentivos fiscais ou creditícios pelo mesmo prazo. A decisão, ainda cabe recurso, em instâncias superiores ao acusado. Se mantida, Arnaldo sequer poderá disputar a Prefeitura de Esperança no pleito de 2020, ou se aventurar em uma disputa em 2022, quando voltam a ocorrer as eleições estaduais.

Veja a decisão:

http://www.portaltransparencia.gov.br/sancoes/ceis/105718145

Redação

Total
23
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Avante-JP está livre para escolher quem apoiar em 2020, diz Genival Matias

Em entrevista concedida à emissora de rádio em João Pessoa, o deputado federal e presidente do diretório do Avante na Paraíba, Genival Matias deixou a critério do diretório da sigla…

Eduardo Carneiro defende PL que torna carne de sol de Picuí patrimônio imaterial

O deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) vai recorrer da decisão da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) que considerou o projeto de Lei…