Por pbagora.com.br

O ex-deputado estadual Arnaldo Monteiro (PSC), que é pai do atual deputado estadual Anderson Monteiro (PSC) é um dos nomes que figura no Portal da Transparência do Governo Federal, mais especificadamente na Controladoria Geral da União por Ato de Improbidade Administrativa, de responsabilidade da Justiça Federal. O ex-parlamentar teve suspensos os direitos políticos por um período de cinco anos, começando a contar de janeiro de 2018 até janeiro de 2023.

Contra o político ainda foi aplicada uma multa no valor de R$ 5 mil pela violação aos princípios administrativos de fraude em licitações realizadas pela prefeitura de Esperança na época em que o parlamentar ainda era gestor.

Pela decisão Arnaldo Monteiro está impedido de contratar com o poder público ou receber benefícios e incentivos fiscais ou creditícios pelo mesmo prazo. A decisão, ainda cabe recurso, em instâncias superiores ao acusado. Se mantida, Arnaldo sequer poderá disputar a Prefeitura de Esperança no pleito de 2020, ou se aventurar em uma disputa em 2022, quando voltam a ocorrer as eleições estaduais.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em JP: Cícero aborta qualquer possibilidade de disputar vaga de vice

O pré-candidato à PMJP, Cícero Lucena (Progressistas), negou nesta sexta-feira (07) encontro com o senador José Maranhão visando apoio ou uma possível colocação de vice na chapa do MDB à…

Agora sem tornozeleira, RC ganha força no PSB: “É o melhor nome”, diz dirigente

A última quarta-feira, dia 05, data em que se comemora o aniversário de João Pessoa foi bastante movimentada dentro do PSB sobretudo após a decisão do ministro Gilmar Mendes que…