Por pbagora.com.br
Foto: Facebook / Reprodução

Reportagem da imprensa nacional detalhou, nesta quinta-feira (9) quem é o paraibano que foi apontado pelo Facebook como administrador das contas do ‘gabinete do ódio’ que foram derrubadas pela empresa na última quarta-feira.

De acordo com a publicação, Tercio Arnaud Tomaz seria a ligação mais importante entre o presidente da República, Jair Bolsonaro, e a rede de páginas derrubadas sob a suspeita de espalharem fake news.

Ainda de acordo com a notícia, “jovem saiu de Campina Grande para trabalhar com os Bolsonaros e é apontado como líder do chamado “gabinete do ódio”.

“Tercio é assessor especial da Presidência da República, com salário bruto de R$ 13.623,39, e apontado como o líder do chamado “gabinete do ódio”, termo para designar um grupo dentro do Palácio do Planalto que supostamente dissemina mensagens difamatórias contra adversários de Bolsonaro e cuida de suas redes sociais”, revela a reportagem.

Leia a matéria completa clicando aqui.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Preso em operação do MPPB nesta sexta, prefeito de Camalaú é solto e população o recebe com aglomeração

Alecsandro Bezerra dos Santos (o Sandro Moco), prefeito do município de Camalaú, no Cariri da Paraíba, que foi preso na manhã desta sexta-feira na Operação Rent a Car, do Ministério…

Cuité de Mamanguape: Efraim Morais libera recursos para combate ao coronavírus

O vice-presidente nacional do DEM, deputado federal Efraim Filho confirmou a liberação de recursos na ordem de R$ 82.090,00 – para enfrentamento ao novo Coronavírus, para a Prefeitura de Cuité…