Por pbagora.com.br

Em reunião realizada na Delegacia Regional do Trabalho, em João Pessoa, o deputado federal Hugo Motta apresentou a situação dos sapateiros da cidade de Patos, que estão com dificuldades no atendimento de algumas normas estabelecidas pelo órgão fiscalizador. Segundo Hugo Motta, o cumprimento da lei deve acontecer, mas que é preciso um prazo maior para que a adequação ocorra.

“Estamos falando de pais e mães de família que tiram das oficinas de calçado o seu sustento.

Todos já demonstraram a vontade de legalizar seus empreendimentos, mas é necessário que haja a compreensão de que o ofício de sapateiro possui tempos em que as vendas caem e, consequentemente, a produção também, dificultando a implantação de melhorias”, disse.

O parlamentar salientou que é necessária certa flexibilidade para com os sapateiros. “É uma profissão que emprega, diretamente, três mil pessoas, é uma tradição em nossa cidade a produção de calçados e precisamos respeitar isso também, já que é um setor que gera renda para muitas famílias”, ressaltou.

Hugo Motta disse ainda que os sapateiros estão aguardando o posicionamento do Ministério Trabalho e que esperam que o caso dos sapateiros de Patos seja acompanhado com sensibilidade. A reunião contou com a presença do superintendente da Delegacia Regional do Trabalho, Dr. Anibal, e de representantes da Associação dos Sapateiros de Patos.



Redação com Assessoria

Notícias relacionadas

Senado define presidente, vice e relator da CPI da Covid-19; veja quem são

Um acordo entre parlamentares que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, responsável por investigar as ações do governo federal e o uso de verbas…

Marcelo Queiroga assina protocolo de intenções de R$ 11 milhões para alta complexidade na saúde de JP

O prefeito Cícero Lucena e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assinaram, na tarde desta sexta-feira (16), um protocolo de intenções entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e…