O deputado federal Hugo Motta, do PRB da Paraíba, deu uma espécie de puxão de orelha público, no presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), nesta segunda-feira (25), ao alertar que o chefe do executivo deve dialogar com o legislativo para garantir a harmonia dos poderes, caso contrário terá dificuldades de governar. A declaração acontece no mesmo dia em que o parlamentar recepciona o ministro da Saúde na cidade de Patos, sua terra natal, no Sertão paraibano.

“O presidente deve ter a capacidade de analisar esse momento com frieza porque ele chegou ao poder de uma maneira diferente das outras maneiras que os outros presidentes chegaram, mas a fórmula para fazer política continua sendo a mesma, que é através do diálogo”, alertou.

A falta de articulação do presidente política e a interferência dos filhos de Bolsonaro no executivo federal também foi outro ponto criticado pelo deputado paraibano. O parlamentar disse, inclusive, que, a preço de hoje, sequer é possível mensurar o tamanho da base do governo no Congresso.

“Nós temos que reconhecer que o presidente não tem articulação política, a sua base hoje não dá pra se mencionar o tamanho, tem o problema dos filhos que têm causado muita turbulência em torno do seu governo e nós temos visto isso um problema dentro das relações governamentais entre o governo federal e o presidente da Câmara, bem como com o Senado. Eu torço para que esses ânimos possam se acalmar. O povo quer ver a economia voltar a circular mais forte, com geração de emprego e renda, para que tenhamos um país mais justo e igualitário para todos”, ressaltou.

Motta também foi indagado sobre o recente mal-estar entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM) e reascendeu a responsabilidade de cada um como chefe de poder.

"Primeiro cada um tem que ter a sua responsabilidade institucional. O presidente da República tem as suas responsabilidades e o presidente da Câmara tem as suas. O que nós assistimos desde que o Brasil aprovou a nova Constituição de 1988, que por acaso hoje comemora o seu aniversário, sempre existiu o entendimento entre o poder executivo e o poder legislativo. Entendimento esse necessário para que as matérias possam ser aprovadas, e o executivo tem o poder de executar as suas ações. Essa instabilidade e essa turbulência desenfreada entre os chefes dos poderes, ela é muito ruim para o país. Primeiro porque nós não podemos deixar que discussões menores estejam acima dos interesses da população”, arrematou.

As declarações foram veiculadas em entrevista ao programa Arapuan Verdade

 

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Wallber Virgulino é denunciado por homofobia e exposição de menores

Presidente do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) na Paraíba, Tárcio Teixeira protocolou uma denúncia de homofobia e exposição de adolescentes contra o deputado Delegado Wallber Virgolino. Segundo o líder partidário,…

Sem mandato, Cássio garante que continuará colaborando com a Paraíba e classifica como remota tese de disputar PMCG

Sem mandato há seis meses, o ex governador e ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB), praticamente afastou a possibilidade de disputar a prefeitura de Campina Grande nas eleições do próximo…