Por pbagora.com.br

Deputado federal do PMDB se acosta a posição de Ruy Carneiro e detona ‘pressão’ de Rosas em cima de Cássio

Depois do presidente do PSDB, Ruy Carneiro, agora foi a vez do deputado federal Hugo Mota, do PMDB, também criticar o posicionamento do PSB que, em nota emitida na última semana, cobrou uma definição do grupo tucano, estabelecendo inclusive um prazo para uma resposta.

Para Hugo, a ‘pressão’ estabelecida na nota de Edvaldo Rosas foi nada mais que, uma falta de respeito.
“Eu acho um desrespeito”, afirmou.

Para Motta, o senador Cássio Cunha Lima é o grande responsável pelo projeto desempenhado pelo governo do PSB atualmente e, por isso, o presidente do PSB, Edvaldo Rosas, não teria ‘tutela’ para estabelecer prazos para Cássio.

“Diante de tudo que foi construído nesta aliança, Edivaldo Rosas, no meu ver, não tem tutela para dar ultimato principalmente a um senador da república que tem a liderança política que o senador Cássio tem”, enfatizou.

O deputado lembrou ainda que o prazo dado ao PSDB tem uma data extensa, pois segundo ele, o presidente estadual do PSB, Edivaldo Rosas, sabe que o partido tucano divulgará sua decisão sobre a aliança logo após o carnaval.

“Ele [Edivaldo Rosas] tenta enquadrar pra dizer que o PSB não é submisso ao PSDB, quando na verdade eles já esperam por uma decisão do senador Cássio e de seus aliados já após o carnaval”, declarou.

Ivson Lira/ Márcia Dias


PB Agora

Notícias relacionadas

Senado define presidente, vice e relator da CPI da Covid-19; veja quem são

Um acordo entre parlamentares que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, responsável por investigar as ações do governo federal e o uso de verbas…

Mesmo sob novo comando, CMCG é criticada por ‘dormir nas suas atribuições’

A mudança de comando na presidência da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) em nada alterou o andamento do trabalho legislativo. Pelo menos é essa a percepção do vereador Olímpio Oliveira…