Por pbagora.com.br

O homem detido após uma investigação policial, que é apontado como principal suspeito de ameaçar de morte o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), atua no ramo de confecções, cuja empresa é localizada no município de Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco.

O pai dele, porém, tem residência no município de Queimadas, no Agreste paraibano. A revelação foi feita pelo  jornalista Clilson Júnior durante o programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM, nesta terça-feira (26). O nome do suspeito chegou a ser citado durante o programa, mas a reportagem do PB Agora não conseguiu obter a confirmação, para poder realizar a divulgação.

Além de Ricardo Coutinho, o suspeito também teria feito ameaças ao governador de São Paulo, João Dória, e ao ex-candidato à presidência da República, João Amoêdo.

A polícia agora deve investigar se houve possíveis mandantes. O suspeito ameaçava e tentava extorquir os alvos, anunciando, até mesmo, a data da morte de cada um deles. A do ex-governador Ricardo Coutinho, conforme as ameaças, estava agendada para o dia 16 de maio de 2020.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: movimentação do Patriota coloca Bruno Cunha Lima no centro das atenções na disputa pela PMCG

Nas entrelinhas, a ‘recomendação’ da executiva estadual do Patriota na Paraíba para que o partido renuncie à candidatura própria em Campina Grande só beneficia um nome em especial – o…

CUITÉ: em vias de ser declarada inelegível, Euda Fabiana recorre no STJ e sofre derrota vexatória

No desespero de conseguir o deferimento de sua candidatura a prefeita de Cuité, Euda Fabiana (MDB) recorreu da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que ratificou a sua condenação…