O homem detido após uma investigação policial, que é apontado como principal suspeito de ameaçar de morte o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), atua no ramo de confecções, cuja empresa é localizada no município de Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco.

O pai dele, porém, tem residência no município de Queimadas, no Agreste paraibano. A revelação foi feita pelo  jornalista Clilson Júnior durante o programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM, nesta terça-feira (26). O nome do suspeito chegou a ser citado durante o programa, mas a reportagem do PB Agora não conseguiu obter a confirmação, para poder realizar a divulgação.

Além de Ricardo Coutinho, o suspeito também teria feito ameaças ao governador de São Paulo, João Dória, e ao ex-candidato à presidência da República, João Amoêdo.

A polícia agora deve investigar se houve possíveis mandantes. O suspeito ameaçava e tentava extorquir os alvos, anunciando, até mesmo, a data da morte de cada um deles. A do ex-governador Ricardo Coutinho, conforme as ameaças, estava agendada para o dia 16 de maio de 2020.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: quem deseja a morte do presidente Jair Bolsonaro, no mínimo, é igual a ele

Um dos mais deploráveis textos que li, em toda a minha vida, foi o publicado na edição da Folha de São Paulo da terça-feira (7). Da lavra de Hélio Schwartsman,…

Eleições 2020: MPE disponibiliza à população canais para denúncias

O Ministério Público Eleitoral na Paraíba (MPE/PB) está reforçando a divulgação dos seus canais para denúncias relacionadas às eleições deste ano. Com o calendário do pleito definido, a Procuradoria Regional…