A Paraíba o tempo todo  |

Hervázio analisa estremecimento entre Veneziano x João e aconselha definição


O deputado estadual Hervázio Bezerra (PSB) também analisou o estremecimento protagonizado pelo grupo Vital do Rêgo com o govenador João Azevêdo e acredita que o episódio deve ganhar logo um desfecho, seja para o racha, seja para uma reconciliação.

Em áudio veiculado no programa Arapuan Verdade, na tarde desta segunda-feira (11), o parlamentar fez um breve diagnóstico da situação e destacou que ela não deve ser analisada apenas pelo episódio da última sexta-feira (08), em que a secretária Ana Cláudia se sentiu excluída por não ter sido convocada para compor a mesa no evento da Cagepa, mas também por outras situações públicas em que o próprio Veneziano passou o recebido de que estaria insatisfeito.


“Primeiro, a perda de Veneziano do controle do Podemos. Ouvi a versão de articuladores do governo de que a sigla nacionalmente não gostou dele ter ido para o MDB e não para o Podemos, daí a ala governista assegurar que não intercedeu para tomar o partido. Essa versão me foi confirmada por lideranças expressivas de outras legendas que tinham conhecimento da movimentação. Disseram inclusive que o senador tinha conhecimento dessa insatisfação e que sabia que perderia o comando da legenda. A versão de Veneziano foi diferente e ele não gostou e chegou a de forma pública passar o recibo./ Segundo – a conversa de Cássio com Veneziano. Por mais que negassem que não debateram sobre política para 2022, essa versão não convenceu a ninguém ficou claro que Joao não gostou, ou seja, também passou recibo. Terceiro – o episódio em CG. O governo deixou claro que haveria uma série de outros eventos além do da Cagepa e que Ana faria parte do local de honra em outras solenidades, na ocasião Ana também passou o recibo da insatisfação e recebeu o apoio de Veneziano que respaldou a atitude”, ressaltou.


De acordo com o parlamentar, nesse imbróglio cabe a frase de que a vida é feita de escolhas e que cada um tem o direito e a legitimidade de fazê-las.


“O fato é que os episódios foram públicos e notórios, o desprendimento e superação só depende dos dois, é óbvio que a classe política está na expectativa sobre o desfecho”, emendou.


Para Hervázio, caso o rompimento se concretize, a oposição enfim terá um candidato ao Governo da Paraíba para chamar de seu, todavia também sofrerá com baixas importantes.

“Se houver esse rompimento a oposição até que enfim encontrará seu candidato, e não se enganem, se isso vier a ocorrer não se surpreendam que a oposição terá baixas importantes e significativas em seus quadros. Na minha modesta opinião precisamos de uma definição. Ou supera ou rompe. Não enxergo outro caminho”, concluiu.

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      3
      Compartilhe