Por pbagora.com.br
 
 

O financiamento público através do fundo partidário tem causado polêmica é dividido opiniões nestas eleições. Mas alguns candidatos aproveitaram a nova regra para renovar o discurso. 

Um dos exemplos é o candidato a deputado federal, Bruno Cunha Lima, que trocou o PSDB pelo Solidariedade. Ele tem apostado num discurso viril e enérgico contra a política tradicional, da qual emergiu como neto do ex-senador Ivandro Cunha Lima. 

Uma das atitudes divulgadas com intensidade pela sua equipe de Marketing é a devolução dos recursos do "Fundo Partidário". 

Cunha Lima quer priorizar em sua campanha à militância espontânea e doações de pessoas físicas.  

Atitude parecida quem tem adotado é o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB), batendo na tecla do fim do auxílio-moradia para deputados, entre outras regalias que enfatiza ter dispensado durante o seu mandato. 

Outro detalhe que chama atenção é que tanto Pedro, quanto Bruno, tem investido maciçamente nas plataformas digitais para tentar convencer os eleitores das suas propostas.

Com campanhas fundamentadas historicamente na militância paga e nas doações de empresas privadas, os membros da família Cunha Lima direcionam agora suas estratégias de Marketing para conquistar o chamado "voto de opinião", também chamado de "voto crítico", quebrando a tradição familiar sempre associada ao populismo e à prestação de favores por parte dos seus líderes para os eleitores mais necessitados. 

Se a estratégia dará certo, só as urnas dirão. 

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

 
 
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Especialistas relatam a importância de um bom jingle eleitoral nas campanhas políticas

Um verdadeiro “chiclete”. Para ser bom, ele precisa ser pegajoso, daqueles que você ouve uma vez e nunca mais esquece. O ritmo não importa, contanto que seja marcante. O bom…

OPINIÃO: Resultado da pesquisa Arapuan/Consult ainda não permite prognósticos seguros

Depois de duas pesquisas eleitorais – para aferir a intenção de voto dos pessoenses – e faltando vinte e cinco dias para a realização das eleições municipais, ainda assim na…