Debatendo, desde o começo 2017, com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), em busca de melhoria salarial para a categoria que representa, o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais da Paraíba (SINDGM-PB), José Luiz, já programou nova Assembleia-Geral para as 10h do dia 28 deste mês de setembro, em frente ao paço Municipal, para decidir se os servidores entrarão em greve, ou não, a partir dessa data.

A decisão foi tirada, na tarde de hoje (13) em mobilização que foi realizada, no Parque Sólon de Lucena (Lagoa), na presença de dirigentes sindicais, guardas e populares, quando José Luiz expôs resultado de reunião que se deu, no turno da manhã, em Água Fria (Centro Administrativo Municipal), com membros da equipe técnica do prefeito, tratando, sucessivamente, dessa questão.

Segundo ele, os auxiliares de Cartaxo ponderaram que só poderiam definir os rumos das negociações do problema quando o prefeito retornar do Exterior. Os guardas civis municipais de João Pessoa, segundo o líder classista, percebem o menor salário da categoria, no Nordeste, e, por isso mesmo, eles não se sentem estimulados, de forma alguma, para o exercício de suas funções (de preservação do patrimônio material da Cidade).

A categoria busca, além da equiparação salarial com alguns pisos pagos em cidades como Natal (RN) e Fortaleza (CE), bem como as próprias Bayeux e Cabedelo, na Paraíba, além de melhorias nas condições de trabalho dos servidores, a começar por coturnos e fardamento.

Apoio da Nova Central

Desde o começo das mobilizações, que o SINDGM-PB vem contando com efetivo e permanente apoio da Nova Central Sindical, na pessoa do presidente Antônio Erivaldo, que, na manifestação de ontem (Lagoa), colocou a entidade à total disposição da luta da categoria. Segundo ele, a questão de segurança, no Brasil, é de total calamidade pública, com maior evidência nos maiores centros urbanos – como João Pessoa, por exemplo.



Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Eliza estimula suicídio e recrimina discussão sobre violência contra mulher

O cuidado quando se escreve sobre algo ou alguém requer, antes de tudo, certa parcialidade, pois entendo que ser imparcial por completo é algo fantasioso e humanamente impossível de ser…

Julian desqualifica acusações de ex-dirigente do PSL/SE: “Não é ninguém”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL/PB, reagiu, nesta terça-feira (22), às declarações do ex-presidente do PSL de Sergipe, João Tarantela, contra ele – sobre um suposto complô na legenda…