A guerrilha colombiana das Farc saudou a eleição de Dilma Rousseff como primeira mulher presidente do Brasil, destacando sua "convicção pública de uma saída política para o conflito interno da Colômbia", em um comunicado divulgado nesta sexta-feira na internet.

"Nossa saudação cordial, bolivariana, com anseio de Pátria Grande", afirmam as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que consideram um "fato relevante" que, pela primeira vez, uma mulher tenha sido eleita presidente do Brasil.

"Sua eleição à presidência da República Federativa, somada à sua convicção pública da necessidade de uma saída política para o conflito interno da Colômbia, catapultou nossa esperança na possibilidade de alcançar a paz pela via do diálogo e da justiça social".

"Temos certeza de que a nova presidente do Brasil terá um papel determinante na aclimatação da paz regional e na irmandade dos povos do continente", acrescenta o texto, assinado pelo Secretariado do Estado Maior Central das Farc (cúpula da guerrilha), datado de 1º de novembro.

O comunicado foi divulgado nesta sexta-feira no site da agência de notícias Anncol, que divulga informações do grupo.

Dilma, de 62 anos, que participou de um grupo guerrilheiro durante a ditadura militar, foi eleita no segundo turno do pleito presidencial, no dia 31 de outubro.

Correio Braziliense

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em Teresina, João assegura expansão do app ‘Preço da Hora’ para todo o NE

O aplicativo ‘Preço da Hora’, implantado recentemente na Paraíba, será expandido para todos os Estados do Nordeste. A garantia foi dada ao governador João Azevêdo pelos demais gestores da região,…

Análise – Rompidos, ou não, a verdade é: quem tem cargos no governo está sendo chamado ao palácio para declarar se fica com João ou RC

Se o rompimento político entre João Azevedo e Ricardo Coutinho será contornado, ou não, aí é com Mãe Diná… No mais, a verdade é que – há uma semana –…