O governo parece ter jogado a toalha na questão da Previdência; o próprio Michel Temer deu o tom do desânimo: "eu já fiz minha parte", disse, praticamente lavando as mãos sobre a questão; vice-líder do governo, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), disse que a "a Previdência está cada vez mais longe de ser aprovada"

Diante da falta generalizada de apoio –que não se alterou nem diante do uso de bilhões de reais em emendas parlamentares– o governo temer parece ter jogado a toalha na questão da Previdência. 

Diversos membros do governo têm falado abertamente sobe o assunto. 

O próprio Michel Temer, em entrevista ao Estado de S.Paulo, deu o tom do desânimo: "eu já fiz minha parte", disse, praticamente lavando as mãos sobre a questão. 

Vice-líder do governo, o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), diz que fez um apelo a Temer para adiar a votação da reforma da previdência e não marcar nova data. Para Rosso, se a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) for colocada em votação no dia 19 de fevereiro será derrotada e o País perderá a oportunidade de tratar do tema. "A Previdência está cada vez mais longe de ser aprovada", concluiu.

A informação é do portal Brasil 247

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim aprova socorro às micro e pequenas empresas na Câmara

Objetivo da MP 975, de relatoria do deputado Efraim Filho, é conceder crédito rápido e barato a pequenas e médias empresas afetadas pela crise da Covid-19 Aprovada na Câmara dos…

Ruy defende trabalho dos educadores físicos e abertura das academias

A retomada das atividades das academias de ginástica, que têm relação direta com a saúde das pessoas deve acontecer imediatamente. Foi o que defendeu Ruy Carneiro durante reunião virtual com…