O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quarta-feira a ampliação da lista de produtos que podem ser comprados no âmbito do programa Minha Casa Melhor, com a inclusão de itens como tablet, forno de microondas, móveis para cozinha e estante ou rack.

Foi definido preço máximo de 800 reais para tablets, 350 reais para microondas, 600 reais para móveis para cozinha e 350 reais para estante ou rack. As mudanças entram em vigor nesta quinta-feira.

Segundo comunicado, a inclusão desses itens atende a demanda por novos produtos dos beneficiários do programa. O CMN aprovou também alteração nos limites de valor para compra de produtos que já estavam na lista.

Com isso, o preço para compra de máquina de lavar passou de 850 para 1.100 reais; da cama de solteiro, berço ou cama-box de solteiro, de 320 para 400 reais; de mesa com cadeira, de 300 para 400 reais; de sofás, de 375 para 600 reais e de guarda-roupas, de 380 para 700 reais.

A linha de crédito do Minha Casa Melhor, operada pela Caixa Econômica Federal, continua em 5 mil reais, e as demais condições do programa também não serão alteradas.

R7

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Barbosa minimiza possibilidade de mais deputados da base serem citados na Calvário

Após a deputada estadual Estela Bezerra (PSB) ser citada na Operação Calvário e ter colocado seus sigilos bancário, patrimonial e telefônico à disposição da Justiça, para que, segundo ela, tudo…

Julian não assinou lista que alçava filho de Bolsonaro à liderança do PSL

Os áudios polêmicos do deputado federal Julian Lemos e de Jair Bolsonaro, amplamente divulgados na imprensa, além da informação de que o presidente teria uam ‘lista negra’ de traidores e…