Por pbagora.com.br

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes solicitou de forma urgente ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), informações sobre os presos na Operação Calvário na Paraíba.

A Operação Calvário investiga uma suposta organização criminosa responsável por um esquema de propina na gestão estadual. De acordo com o Gaeco, essa Orcrim seria responsável por desvio de recursos públicos, corrupção, lavagem de dinheiro e peculato.

O ministro é o relator do caso no STF, portanto, responsável por julgar os habeas corpus de Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho; José Arthur Viana Teixeira; Vladimir Neiva e Waldson Souza.

“Solicitem-se informações, com urgência, ao TJPB e ao STJ, sobre o que é alegado na inicial. Publique-se. Brasília, 03 de fevereiro de 2020”, diz despacho.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pedras de Fogo: ex-vereador é indiciado por disparar explosivos contra populares

O ex-vereador de Pedras de Fogo, José Edilson da Silva Galdino, conhecido como Zé do Povo, foi indiciado por homicídio tentado, por ter supostamente disparado fogos de artifícios contra populares…

Vitória de Cícero ratifica números divulgados pela pesquisa PBAgora/Datavox

A vitória de Cícero Lucena (Progressistas) no segundo turno das eleições na disputa pela prefeitura de João Pessoa, também confirma os números divulgados pela pesquisa Datavox, divulgada pelo portal PB…