Por pbagora.com.br

Um suposto sinal, feito por um dos assessores do presidente Jair Bolsonaro, causou uma confusão no senado. Ele foi flagrado fazendo gestos durante o pronunciamento do presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O caso ocorreu em plena sessão remot, na tarde desta quarta-feira (24).

O homem que aparece nas imagens é Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República. Na ocasião, Martins estava acompanhando a visita do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ao Senado Federal.

Ao perceber e interpretar os gestos como obcenos, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), reagiu irritado e afirmou ainda durante a sessão que o assessor estava agindo com desrespeito.

O parlamentar da Rede Sustentabilidade solicitou a retirada de Martins da Sessão pela Polícia Legislativa. Randolfe chamou o servidor de “capacho do senhor presidente da República” e pediu para que a sessão fosse encerrada.

Em meio a confusão, Rodrigo Pacheco solicitou que a Polícia Legislativa apurasse o episódio para tomar as providências, mas a sessão não foi cancelada. Após o episódio, o autor do suposto gesto usou o Twitter para justificar as imagens em tom ácido: “Mentes doentias enxergaram um gesto autoritário numa imagem que me mostra ajeitando a lapela do meu terno”.

Redação

Notícias relacionadas

2021: governo gasta 12 vezes menos com pandemia nos primeiros 100 dias

O gasto do Poder Executivo no combate à pandemia de coronavírus nos 100 primeiros dias deste ano é 12 vezes menor do que a média de 2020. Até o último…

Sem unidade, esquerda pode ficar fora do 2º turno em 2022

O presidente estadual do Partido dos Trabalhadores na Paraíba, Jackson Macedo, disse em entrevista a imprensa que os partidos do chamado campo democrático podem ficar de fora de um possível…