A Paraíba o tempo todo  |

Galdino prevê cenário difícil, mas não impossível para eleger irmão em 2022

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

As articulações e tentativas de definições em torno das eleições de 2022 estão a todo o vapor, sobretudo na Paraíba, porém, as novas regras que irão gerir todo o processo eleitoral ainda precisam ser definidas o que tem deixado muitos políticos com mandato e possíveis candidatos, apreeensivos.

A depender das regras do jogo alguns agentes políticos poderão ter que trocar de partido, mesmo permanecendo no mesmo campo a que pertencem atualmente.

Uma das trocas que foi cogitada pelo presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, foi a possível troca de partido do seu irmão, Secretário Estadual de Articulação Política do Governo da Paraíba, Murilo Galdino que atualmente é filiado ao Cidadania e pré-candidato a uma vaga de deputado federal.

Ele poderá mudar para outra sigla pertencente ao bloco governista para disputar o cargo, já que, de acordo com Adriano Galdino a manutenção dele no Cidadania vai depender, justamente, do que for votado pelo Congresso Nacional no tocante ao que será permitido e ao que será vetado na próxima eleição.

“Murilo é filiado ao Cidadania, é candidato a deputado federal por um partido da base do governo, mas não sei se vai ficar no Cidadania ou se vai para outra legenda. Vamos resolver. Vamos aguardar as regras do jogo, porque pelo que estou acompanhando o distritão passa na Câmara Federal, mas ainda é uma dúvida com relação ao Senado. Então a partir dessa definição nós vamos saber as regras do jogo e vamos jogar dentro das regras”, avaliou.

Mesmo com a possível troca de legenda por parte de Murilo, o irmão previu um cenário difícil para a disputa, porém, não impossível.

“É uma candidatura sofrida, vencendo muitos obstáculos, não é fácil. Mas também pra gente nada foi fácil, nem pra mim nem pra ele, a vida nunca foi fácil. A gente está acostumado a subir ladeiras, enfrentar desafios. O pobre tem essa característica e esse pescoço duro, de tanto levar porrada pela vida afora consegue uma resistência que os filhos de papai não conseguem, então a gente tem essa resistência, vamos lutar, e vamos representar muito bem não só o parlamento estadual como também o parlamento estadual, ou quem sabe estar na majoritária na condição de senador ou de vice-governador”, concluiu.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe