O corretor Lúcio Funaro afirmou, em delação premiada, que o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, redistribuía propina ao presidente Michel Temer (PMDB), “com 110% de certeza”.

De acordo com informações do jornal O Globo, em um dos depoimentos prestados no dia 23 de agosto pelo delator, há várias citações de casos em que Temer, Cunha e outros integrantes do PMDB teriam recebido propina.

Funaro teria dito ainda que José Yunes, amigo e ex-assessor de Temer, levava dinheiro para o presidente por meio da compra de imóveis.

Na semana passada, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot ofereceu uma denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente e outros integrantes do partido. Segundo Janot, Temer e os parlamentares da sigla teriam participado de um suposto esquema de corrupção na Câmara dos Deputados com objetivo de obter vantagens indevidas em órgãos da administração pública.

A denúncia acusa o presidente de ter recebido 31,5 milhões de reais por participar do chamado “quadrilhão do PMDB”. Além de Temer, são acusados por organização criminosa Eduardo Cunha, Henrique Alves, Geddel Vieira Lima, Rodrigo Rocha Loures, Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Msn.com

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano pondera sobre convites para voltar ao MDB: “Não vou me precipitar”

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) revelou na tarde desta sexta-feira (28) em entrevista a uma emissora de rádio de João Pessoas que tem recebido convites não apenas de…

Jackson Macedo e Jeová Campos entoam repúdio ao ato anti-Congresso

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, juntamente com o deputado estadual do PSB, Jeová Campos repudiaram ontem (27), o ato do presidente da República, Jair Bolsonaro, que em…