Por pbagora.com.br

O secretário de Articulação Política da Prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio comentou nesta quarta-feira (25) sobre a relação entre o PT e o PSB. O porta voz do prefeito Luciano Cartaxo (PT) deixou claro que a relação do prefeito com o governador Ricardo Coutinho está muito bem e revelou que há muitas ações em conjunto que não são publicizadas, o motivo, segundo ele é que não há necessidade, apenas o trabalho é o mais importante e está sendo realizado.

 

"O "namoro" vai muito bem. A relação entre prefeitura e governo estadual e entre Cartaxo e Coutinho é muito boa. Muitas coisas acontecem advindas desta aliança e dessa amizade, no entanto não precisam ser amplamente divulgadas. Fazemos muitas coisas em conjunto. Muitas áreas estão sendo contempladas por esta parceria, como por exemplo, as de mobilidade urbana em João Pessoa. Eu sou daqueles que acredita que o avanço é o mais imprtante e essa aliança trouxe essa capacidade de desenvolvimento para a cidade", justificou o secretário. 

 

Fulgêncio também comentou sobre a crítica do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) que disse que o governador "pegou carona" no PT para conseguir vencer as eleições. Para o aliado de Cartaxo, Ricardo teve competência para fazer aliança com o PT e depois com outras legendas e que ainda teve capacidade de vencer. Lembrou também pontos semelhantes nas histórias de Cartaxo e Coutinho que os fazem ter coisas em comum nesta amizade.

 

"O governador teve a capacidade de fazer uma aliança com o PT, num momento ao qual estava isolado politicamente. O PT lhe retirou do isolamento e outras legendas vieram depois. Ambos, Ricardo e Cartaxo vieram do PT, de movimentos sociais e suas ações hoje refletem essa mesma história. Existem mais ações em parceria do que podemos ver", justificou Fulgêncio.

 

Adalberto comentou a saída de Renato Martins da base governista. O secretário disse que o ato foi um fato isolado e destacou a importância da oposição na Câmara de João Pessoa.

 

"Nossa relação com o PSB é muito boa. A saída do vereador foi um ato isolado, sem razão que justifique. Triste do governo que não tem oposição. Se ela for responsável, faz parte da democracia. Tem que existir os dois lados e a missão é de cobrar as promessas feitas e fiscalizar tudo que a gestão faz ou deixa de fazer. Apenas exageros não levam a nada", explicou Fulgêncio.

 

O prefeito também destacou essa parceria e deixou claro que apesar das dificuldades financeiras do país e que reflete nos repasses, o trabalho em conjunto com o governador continua para o bom andamento do dia a dia da cidade.

 

"Cada gestor elege suas prioridades diante de um momento diferenciado da economia do país e que reflete na redução de repasses do Governo Federal para os Estados e Municípios, mas mesmo assim estamos realizando obras e em parceria com Estado, como ações complementares, todos trabalhando para o bom andamento do dia a dia na cidade", finalizou Cartaxo.

 

 

Vanessa de Melo

PB Agora

Deixe seu Comentário