Inácio Falcão revela que foi expulso do PSDB sem direito a defesa e não tem medo de perder mandato por suposta infidelidade partidária 

Pouco mais de um mês depois de ter trocado o PSDB pelo PTdoB, o vereador Inácio Falcão, enfim, expôs as mágoas com os tucanos. Em uma revelação surpreendente, Inácio Falcão que conversou com o senador Cássio Cunha Lima antes de deixar o partido, disse que foi expulso do PSDB sem ter sido lhe dado o direito de se defender. Segundo ele, a decisão tucana foi uma manobra para que não tivesse direito à legenda em 2014.

– Como é que você é expulso de um partido sem ter direito a essa defesa? – indagou Inácio. O vereador revelou ainda que o processo de expulsão foi realizado no mês de agosto, porém ele só foi comunicado no mês de outubro.

Inácio ressaltou que mesmo sendo excluído do PSDB dessa forma, vai continuar apoiando o governo do prefeito Romero Rodrigues na Câmara de Vereadores de Campina Grande. E garantiu que permanece leal ao grupo político ao qual faz parte há anos.

– Não fui infiel ao candidato a prefeito do meu partido, como declararam no processo. Está nos autos as minhas fotos de campanhas e o guia eleitoral junto com o próprio Romero – destacou Inácio.

Apesar da fidelidade, nas últimas eleições Falcão não se sentiu a vontade para pedir votos para o atual prefeito Romero Rodrigues. Ele queria disputar pelo menos a condição de pré-candidato a prefeito pelo partido o que lhe foi negado. Preterido pela legenda, Inácio teve que disputar o seu terceiro mandato de vereador e apoiar a candidatura de Romero.

Em relação ao risco de perda de mandato por infidelidade ele disse que está tranquilo e tem provas de que saiu da legenda com autorização da cúpula tucana. Inácio Falcão está com o mandato ameaçado por infidelidade partidária por ter trocado o PSDB e se filiado ao PTdoB.
Tramita na Justiça Eleitoral uma ação que pede a cassação do mandato dele. A iniciativa é do suplente de vereador Gildo Silveira (PSDB), que obteve mais de mil e duzentos votos nas eleições de 2012.

Inácio afirmou que ainda não recebeu nenhuma intimação da Justiça nesse sentido, mas que está tranquilo, pois possui uma documentação dada pelo PSDB que garante a legitimidade da desfiliação.

– É um direito de qualquer cidadão, do partido, do Ministério Público de pedir, não só o meu mandato, como o de qualquer parlamentar. Não recebi nenhuma intimação da Justiça Eleitoral, e em conversa com a vereadora Ivonete, que é a primeira suplente, ela disse que em momento algum teve esse interesse. Estou tranquilo pois tenho a documentação necessária, que, inclusive, foi o próprio PSDB quem me deu para a desfiliação – afirmou o vereador.

Severino Lopes

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PSDB Mulher realiza encontro no próximo domingo, em João Pessoa

O PSDB Mulher realiza no próximo domingo (27), em João Pessoa, um encontro para discutir o cenário político estadual e os desafios da representação feminina. O evento que acontece no…

OUÇA: reitor da UEPB diz que estudante que fez ameaças trancará curso

O reitor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), professor Rangel Júnior divulgou, através de um áudio compartilhado nas redes sociais, nesta segunda-feira (21), detalhes sobre o caso da suposta ameaça…