A Paraíba o tempo todo  |

Expedito pode voltar à ALPB; saiba como

Coordenador da campanha de Maranhão anuncia operação para reconduzir Expedito à AL

O coordenador geral da campanha do
governador José Maranhão (PMDB), o deputado federal e presidente do PR,
Wellington Roberto, anunciou na manhã deste domingo (10), em entrevista
exclusiva ao *portal Bayeux em Foco*, as estratégias para composição das
coordenações regionais e a pacificação de conflitos entre lideranças
políticas peemedebistas.

 

Wellington revelou que o caso de Bayeux serve para exemplificar o que
acontece em diversos municípios paraibanos onde lideranças locais do PMDB
mesmo com divergências políticas precisam se unir em prol da reeleição do
governador Maranhão.

 

Em Bayeux, Wellington Roberto disse que a coordenação da campanha na cidade
não está fechada. O primeiro passo foi montar a questão estadual para a
partir de então discutir as estratégias regionais e junto com os aliados do
governador formar a equipe.

 

Para reverter os mais de 6 mil votos de maioria de Ricardo Coutinho no
município, o coordenador geral afirmou que os aliados têm a missão clara de
melhorar o desempenho e ter pensamento positivo. “Para isso as ações já
estão sendo postas”, revelou.

 

Wellington anunciou que já existe uma operação concreta para volta de
Expedito Pereira (PMDB) à Assembleia Legislativa com um novo afastamento de
Olenka Maranhão. Expedito que perdeu a eleição teria ameaçado apoiar Ricardo
Coutinho. O coordenador revelou o companheirismo de Expedito e disse que
Olenka deve fazer a ação.

 

“Expedito é um companheiro. Ele tem uma amizade pessoal com o governador.
Todo grupo tem divergência, mas nada que não possa ser contornado. Isso
(divergência de Olenka com Expedito por ter rompido com Benjamim e apoiado
Roberto Paulino) está sendo contornado.

 

Wellington Roberto que assumiu o comando da campanha pela grande capacidade
de articulação política mandou um recado claro para os aliados do governador
e usou o exemplo de Bayeux, em que Expedito Pereira e Jota Júnior travam uma
briga política, para pedir união e apoio e deixar as divergências locais
para depois do dia 31 de outubro. Ele mostrou que quer a união de Expedito
Pereira com Jota Júnior e que a reeleição de Maranhão está acima do conflito
dos dois líderes.

 

“Nós temos um projeto único que é a reeleição. Todas as lideranças têm seus
problemas internos, mas nosso intuito é a reeleição. Essas brigas têm que
ficar para 2012. Até o dia 31 de outubro o objetivo é um só”, declarou
Wellington Roberto.

Bayeux em Foco

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe