A Paraíba o tempo todo  |

Expectativa: Delegados se reúnem com Gominho nesta segunda

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Estão reunidos, neste momento, no gabinete do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Gustavo Gominho,  o presidente da Associação de Defesa das Prerrogativas dos Delegados da Paraíba ((Adepdel-PB), Cláudio Lamerão, o vice-presidente, Esterfesson Moreira, e o delegado Silvio Bardasson para que seja apresentada a contraproposta da reivindicação salarial da categoria. Participam também da reunião o secretário de Administração, Antonio Fernandes, e o secretário da Receita, Anísio de Carvalho.

Em entrevista ao portal PB Agora, minutos antes da reunião, Cláudio Lameirão afirmou só deixar gabinete do secretário após resolverem o impasse que já perduram setenta dias. “A crise econômica não é desculpa para que seja apresentada uma proposta plausível”, acrescenta Lamerão.

Lamerão ressalta que a Paraíba é o estado do Nordeste que tem o pior salário da categoria e o segundo pior do Brasil. “Como cidadão quero acreditar que priorizar segurança pública não é apenas promessa política”, desabafa.

Para que não haja retrocessos, já na terça-feira (26), os delegados se reúnem em Assembléia Geral, a ser realizada em Campina Grande, para deliberarem sobre as propostas.

Caso as sugestões do governo não sejam aceitas, os delegados voltam a deflagrar a greve por tempo indeterminado já na manhã de quarta-feira (27). Conforme o presidente Adepdel-PB, o governo do Estado se manteve omisso por mais de 30 dias e não realizou nenhuma proposta ao delegados.

O presidente disse que a ADEPDEL quer evitar a todo custo aderir a mais um movimento grevista. “Esperamos que o governo faça uma proposta que agrade a toda a categoria”, ressaltou.

Os delegados da Paraíba reivindicam paridade salarial semelhante aos salários dos procuradores de Justiça, mas afirmam que é uma reivindicação flexível, desde que seja apresentada uma proposta justa.

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe