Por pbagora.com.br

Vereador que mudou de partido com “bênçãos” de Cássio pode estar com mandato ameaçado

 

Presidente municipal do PTdoB de Genival Matias, o vereador Inácio Falcão pode estar com o seu futuro político ameaçado. Recentemente, Falcão trocou o ninho tucano onde foi eleito três vezes vereador em Campina Grande pelo PTdoB na perspectiva de ter mais chances de conquistar o mandato de deputado estadual em 2014. Antes de migrar para a nova legenda, ele sinalizou com a possibilidade de se filiar no Solidariedade de Benjamim Maranhão.

Na ocasião Falcão adiantou que se a trajetória política do PSDB não fosse de acordo com as intenções de votos, iria migrar para outro partido. Reafirmou que não estava mudando de grupo político.
Aliado fiel do senador Cássio Cunha Lima, Inácio Falcão conversou com o tucano antes de tomar a decisão. O prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSDB), também foi consultado. Depois de muitas negociações, o vereador campinense decidiu trocar o PSDB pelo PTdoB, certo de que não correria risco de perder o mandato por infidelidade partidária. No novo partido, Falcão espera ter mais chances do que no PSDB, pelo qual tentou em 2010, seu sucesso, chegar à Assembleia Legislativa.

Só que mesmo tendo ingressado no PTdoB com as “bênçãos” de Cássio, Falcão não está livre de perder o mandato por infidelidade partidária. Já tramita na Justiça uma ação que solicita a cassação do mandato do vereador campinense. A iniciativa é do suplente de vereador Gildo Silveira.

Esse caso é singular. O suplente foi em busca de seus direitos porque o PSDB local não manifestou o menor desejo de reconquistar para um filiado o mandato, como preceitua a legislação eleitoral. Para ele, é estranho, vergonhosa e suspeita a participação do PSDB nesse processo.
George Iregildo da Silveira (Gildo), foi candidato a Vereador e ficou como suplente em Campina Grande pelo PSDB na coligação Por Amor a Campina I. Obteve 1.241 votos (0,57%).

Em seu terceiro mandato de vereador, Inácio foi eleito como o mais votado em 2008 e no ano passado conquistou o segundo lugar em votos. No ano de 2010, tentou se eleger deputado e obteve quase 15 mil votos, mas que não foram suficientes para lhe garantir o mandato na ALPB.

Severino Lopes

PBAgora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: a pergunta suicida de Nilvan a Cícero. Quem terá sido o autor da infeliz ideia?

A coisa soou tão absurdamente negativa para Nilvan que não seria demais perguntar se foi ingenuidade ou má fé. Ingenuidade se partiu do candidato; má fé se o orientaram a…

Esquema envolvendo presidente do partido de Nilvan é de mais de R$ 45 mi

Conforme as investigações da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União, que deflagraram na manhã desta quarta-feira (25) a “Operação Poço Sem Fundo” o grupo, que envolve diretamente o…