O ex-presidente Michel Temer (MDB) criticou neste sábado, (16/11), declarações do também ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o PT não ter de fazer autocrítica. Para Temer, que esteve no 5º Congresso Nacional do Movimento Brasil Livre (MBL) em São Paulo, a fala do petista “invoca” a polarização.

“Eu lamento muito que o ex-presidente Lula tenha se manifestado nesses dias aumentando esta radicalização ou ainda esta polarização”, disse Temer. “Acho que o Lula faria muito bem se saísse e dissesse ‘olha, meus caros, eu saio daqui e eu quero a unidade do país’ e não colocar brasileiro contra brasileiro, mas sim brasileiro com brasileiro. Lula não fez bem invocando a polarização.”

Temer disse que a autocrítica é importante para fundamentar eventuais recuos e, sem citar Lula neste momento, afirmou que “só não recua quem é ditador e autoritário”.

“Autocrítica é sempre fundamental. Eu fazia essa autocrítica quando eu estava na presidência. De vez em quando, eu praticava os atos e havia muita objeção até da imprensa. Eu reverificava o tema e, às vezes, regulava. E aí as pessoas criticavam porque eu recuava. Mas o recuo é algo democrático. Só não recua quem é ditador e autoritário. Discordo dos que dizem que não é preciso fazer autocrítica.”Na quinta, em Salvador, Lula fez seu primeiro pronunciamento para o PT, durante a Executiva Nacional da sigla. Ele disse que o partido não precisa fazer nenhuma autocrítica e que “vai polarizar” na disputa presidencial em 2022.

“Tem companheiro do PT que também fala que tem que fazer autocrítica. Faça você a crítica. Eu não vou fazer o papel de oposição. A oposição existe para isso”, disse Lula. Sobre a polarização, Lula afirmou: “Sabe quem polariza? Quem disputa o título. O PT polarizou em 1989, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018, e vai polarizar em 2022”.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

OS classificada para atuar no Trauma-JP é citada em CPI de São Paulo

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Birigui, classificada para atuar na Paraíba como Organização Social responsável pelo gerenciamento e oferta de ações e serviços de Saúde no Hospital…

João Azevedo classifica como “ato raivoso” nota de RC

Em mais um capítulo do imbróglio do PSB da Paraíba, o governador João Azevedo classificou como mais “um ao raivoso” a nota com a imprensa do ex governador Ricardo Coutinho.…