Por pbagora.com.br
 
 

O advogado Yuri Simpson Lobato, ex-presidente da PB-Prev, divulgou agora há pouco uma nota acusando o Governo João Azevedo de tentar encobrir “a verdadeira traição ao projeto implementado no Estado por Ricardo Coutinho, propagando inverdades sobre a performance de órgãos importantes, como no caso a PBPREV.”

Simpson diz na nota que assumiu a PB Preve em 2015 num momento delicado vivido por aquela autarquia, e atingiu recordes com a redução do custeio ano após ano, além da resolução, até a presente data, de 22.956 processos.

Denunciou, ainda, que por diversas vezes pediu audiência ao governador João Azevedo para tratar de assuntos inerentes à PB-Prev e não conseguiu agenda. E desabafou: “Saio com a certeza do dever cumprido e de alma aliviada, pois estava sentindo, cada vez mais forte, que esse governo não é o governo que lutamos para eleger.”

LEIA A NOTA

Em Janeiro de 2015 aceitei o convite do então Governador Ricardo Coutinho para dirigir os destinos da Paraíba Previdência – PBPREV, num momento extremamente delicado vivido por aquela autarquia. Encontramos muito a ser feito e muito fizemos, como, por exemplo,a redução vertiginosa do custeio, a taxa de administração e aumento considerável no tempo de análise e resolução dos processos (22.956 até a presente data). Atingimos recordes com a redução de custeios ano após ano da gestão, e com o importante Certificado de Regularidade Previdenciária em dia.

Diante das maquiavélicas traições existentes no meio político, onde não fui o primeiro e nem tampouco serei o último a sentir seus dissabores, deparo-me com notícias veiculadas pela imprensa, dando conta da minha ausência/omissão na PBPREV. No entanto, os números dizem o contrário, fizemos sim, uma gestão exitosa e de fácil constatação.

Uma gestão governamental deve ser feita com bom relacionamento entre governante e gestores de órgãos. Inconcebível é, pedir audiência com o governador, ressaltando ser a primeira para tratar individualmente sobre previdência e não conseguir agenda, principalmente num momento delicado da Reforma da Previdência, onde somos contrário em penalizar apenas a classe trabalhadora em detrimento do sistema financeiro, o que por via de consequência não solucionará o problema do déficit financeiro e atuarial do Estado.

A bem da verdade, este governo tenta encobrir a verdadeira traição ao projeto implementado no Estado por Ricardo Coutinho, propagando inverdades sobre a performance de órgãos importantes, como no caso a PBPREV.

Saio com a certeza do dever cumprido e de alma aliviada, pois estava sentido, cada vez mais forte, que esse governo não é o governo que lutamos para eleger.

 

Yuri Simpson Lobato

 
 
Notícias relacionadas

Petista sai na defesa do decreto de Cícero para conter avanço da covid em JP e defende prática religiosa remota

Apesar do PP e PT a nível nacional serem adversários, em João Pessoa pelo menos no tocante a avaliação do decreto do prefeito Cícero Lucena (Progressistas) que restringiu atividades comerciais…

Eleições da Mesa Diretora da ALPB e de mais 20 estados entram na mira da PGR

Membros da mesa diretora das casas legislativas não podem ser reconduzidos na mesma legislatura, opina PGR O procurador-geral da República, Augusto Aras, propôs ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) ao Supremo…