Por pbagora.com.br

O Tribunal de Contas da União (TCU) julgou irregulares as contas de Gilvando Cabral de Santana, ex-prefeito de Caldas Brandão (PB). Determinou também que ele devolva a quantia atualizada de R$ 120.295,82 aos cofres públicos, por má aplicação de recursos públicos federais repassados ao município.

A verba foi transferida, por convênio, para a implementação do Programa Emergencial de Frentes Produtivas de Trabalho no atendimento à população das regiões atingidas pela seca. O ex-prefeito ainda terá de pagar multa de R$ 5 mil aos cofres do Tesouro Nacional em 15 dias. A cobrança judicial da dívida foi autorizada. Cópia da documentação foi encaminhada à Procuradoria da República na Paraíba para adoção das providências cabíveis. Cabe recurso da decisão. O ministro Augusto Nardes foi o relator do processo.

Coordenadoria de Comunicação do TCU
 

Notícias relacionadas

Opinião: Lava Jato só serviu para pôr a extrema-direita no Poder e quebrar o Brasil

Para melhor avaliar o estrago que foi a Lava Jato, basta que se observe o que era o Brasil antes e depois de instituída esta Operação. Tanto do ponto de…

Senado define presidente, vice e relator da CPI da Covid-19; veja quem são

Um acordo entre parlamentares que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado, responsável por investigar as ações do governo federal e o uso de verbas…