Por meio das suas redes sociais o deputado federal paraibano Frei Anastácio (PT), disse: “Eu não acredito no impeachment de Bolsonaro partindo de iniciativa do Congresso Nacional, apesar da Câmara já ter 36 pedidos, até agora. Só haverá um impedimento, a partir da pressão do povo e do Supremo Tribunal Federal”.

A afirmação foi dada durante encontro estadual, online, realizado, neste final de semana, com apoiadores, lideranças políticas, professores, vereadores, sindicalistas, movimentos sociais do campo e da cidade, além de pré-candidatos do PT. O encontro teve como objetivo discutir a conjuntura política e econômica do Brasil, diante da pandemia do Coronavírus e as eleições municipais. Cerca de 70 pessoas, de todas as microrregiões da Paraíba, participaram da reunião.

O parlamentar explicou que não acredita em um pedido de impedimento de Bolsonaro partindo do Congresso porque, segundo ele, o Palácio do Planalto se realinhou com o centrão, em troca de cargos e isso enfraquece qualquer tentativa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pautar a matéria. “Portanto, sem a pressão popular e sem o engajamento das instituições democráticas, Bolsonaro não será retirado do poder”, destacou.

Preocupações

Durante o encontro, foram levantadas muitas preocupações pelos participantes. Entre elas, como superar a crise pós-pandemia,diante de um governo que privilegia as elites e esquece a pobreza. Também foi exposta a preocupação com a inclusão digital, já que 40% da população brasileira ainda não tem acesso a internet. “Nós vamos pautar esse assunto na Câmara”, prometeu o deputado.

A incerteza sobre a realização das eleições este ano, foi outra preocupação levantada pelos pré-candidatos. “Realmente, ninguém sabe ao certo quando será, e como se dará uma eleição, depois de uma crise tão cruel como a que estamos vivendo. De qualquer forma, será uma experiência nova para todos”, disse .

Profissionais de saúde

Outra preocupação do encontro, foi com a falta de atenção do governo federal para com os profissionais de saúde, sobretudo, a enfermagem que trabalha direto com a Covid/19, e nos PSFs. “Nós apresentamos um projeto de lei estendendo o auxílio emergencial para várias categorias consideradas essenciais. Entre elas, está a enfermagem. Defendemos que esses profissionais que atuam nos PSFs, também tenham o benefício, uma vez que eles lidam com atendimentos e acompanhamentos de casos de Covid/19″, defendeu.

Emendas parlamentares

No encontro, também foi feito um relato detalhado sobre as emendas parlamentares de Frei Anastácio. “Assim como estamos divulgando na mídia, fizemos um detalhamento sobre todas as nossas emendas. Lembrando que destinamos mais de 50% do total de recursos para a saúde”, destacou.

O parlamentar anunciou que as próximas reuniões online serão realizadas por regiões. Isso, para que seja feita uma discussão direcionada aos problemas específicos de cada região. “Todas as demandas das reuniões serão levadas para avaliação do mandato. O que podermos resolver e encaminhar, assim faremos de forma transparente”, explicou.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy defende trabalho dos educadores físicos e abertura das academias

A retomada das atividades das academias de ginástica, que têm relação direta com a saúde das pessoas deve acontecer imediatamente. Foi o que defendeu Ruy Carneiro durante reunião virtual com…

Efraim aprova socorro às micro e pequenas empresas na Câmara

Objetivo da MP 975, de relatoria do deputado Efraim Filho, é conceder crédito rápido e barato a pequenas e médias empresas afetadas pela crise da Covid-19 Aprovada na Câmara dos…