Vice-presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) o vereador Léo Bezerra (PSB), contestou ontem (21) em discurso as declarações do prefeito da capital Luciano Cartaxo (PV) de que estaria cumprindo sim as emendas impositivas. Para Léo, o prefeito mentiu e deve responder por crime de responsabilidade.

“Ele (Cartaxo) afirma que algumas obras realizadas são resultado das emendas impositivas, então, prove. Estou passando por mentiroso para os moradores das ruas para as quais pedi calçamento, porque as emendas impositivas não foram atendidas. Não ficarei contente com o cumprimento de uma ou duas emendas, se não forem executadas todas, não precisa executar nenhuma. Luciano Cartaxo vai ter que responder na Justiça, pois esta Casa não vai permitir este descumprimento. A não execução da programação orçamentária das emendas parlamentares previstas nesse artigo implicará em crime de responsabilidade”, disse Léo.

A situação do prefeito ainda pode piorar, com a possibilidade da presidência da Câmara de João Pessoa recair, pela primeira vez nesta legislatura, nas mãos da bancada que faz oposição a sua gestão. É que o presidente da Casa, João Corujinha (DC) foi submetido a exames médicos e poderá ter que se afastar da função para tratamento de saúde. A informação foi dada pelo próprio presidente ontem (21) ao pedir para se retirar da sessão.

Como o vice-presidente da Casa o vereador Léo Bezerra (PSB), que também é integrante da bancada que faz oposição à gestão municipal, poderá dar as rédeas no legislativo pessoense. “Fui pego de surpresa pelo presidente da Casa. Tomei ciência aqui no Plenário, quando ele comunicou através da Mesa Diretora que estaria saindo da sessão para fazer alguns exames e poderia tirar uma licença. Vamos conversar e dialogar e saber o que aconteceu”, disse Léo, evitando comemorar a possibilidade de ascensão.

 

Redação

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: PB“recebe” Ferreira Costa, grupo Havan e deve gerar mais de 1,3 mil empregos para fazer a economia girar

A Paraíba vem experimentando bons índices econômicos e equilíbrio fiscal suficiente para implementar obras e serviços nas mais diversas áreas. Essa realidade atual começou a ser gerida na administração do…

Cautelares impõem que Renan não poderá voltar à CMCG nem sair da cidade

A decisão de ontem (19) do juiz Vinícius Costa Vidor, da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), impôs medidas cautelares ao vereador Renan Maracajá e o parlamentar não poderá exercer poderes…