Por pbagora.com.br

‘Nem toda opinião é unânime’, essa expressão pode ser bem usada quanto a definir que a ascensão do cardiologista paraibano Marcelo Queiroga ao Ministério da Saúde, só recebeu parabéns, da classe política, para o deputado estadual Anísio Maia (PT), houve um excesso de felicitações por parte da classe política ao médico paraibano.

“Eu não estou otimista com relação a esse ministro, mas estamos num momento tão difícil que nós temos que torcer para que dê certo”, afirmou Anísio Maia, destacando que, durante o ato da divulgação e nomeação, o novo ministro se apresentou sem máscara.

Segundo ele, isso já seria um indício de que “essa gestão da pasta da saúde não será eficiente e nem diferente das demais”, já que Queiroga tende a obedecer as orientações do presidente Jair Bolsonaro. “Veja que exemplo péssimo para começar uma gestão. Espero que, como médico, ele resolva esse conflito, que é o conflito da medicina e a ciência contra o obscurantismo”, afirmou.

Outro ponto levantado pelo deputado foi o Consórcio Nordeste, que seria a única saída para defender a população paraibana e brasileira, independente do governo Bolsonaro. Durante sua fala, ele parabenizou o Consórcio e toda a atuação que vem sendo feita para garantir vacinas, equipamentos e medidas para conter a pandemia e auxiliar a população.

Redação

Notícias relacionadas

Sob nova direção, PROS vai tentar reverter dissidências na Paraíba

Agora sob o comando de Fábio Carneiro, o PROS na Paraíba vai tentar não apenas ampliar o quadro de filiados, mas também reverter as dissidências que ocorreram por conta das…

Aguinaldo revela que não tem dificuldades de firmar aliança com o governador

O deputado federal, Aguinaldo Ribeiro, presidente do Progressista, em entrevista a imprensa afirmou ontem (20) que a sigla vai está na majoritária, nas eleições de 2022 e não tem dificuldades…