Por pbagora.com.br

Apesar do prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PV) ter recentemente visitado os trabalhos de drenagem na barreira do Cabo Branco, que estão sendo realizados pela prefeitura, com recursos próprios na ordem de R$ 5,2 milhões, o geógrafo Williams Guimarães, professor de engenharia civil do Instituto de Educação Superior da Paraíba (Iesp), revelou em recente entrevista a imprensa que a situação no local é crítica, inclusive com risco iminente de desabamento no local. Segundo Guimarães, a drenagem, que prevê a redução dos efeitos da erosão, e as demais ações previstas não vão, de fato, conter os deslizamentos e evitar um desgaste maior.

“Essa situação de restabelecer a rede de drenagem é só um paliativo. Não vai resolver muita coisa. Basicamente será retirada a rede de drenagem de cima da falésia. Ali está tendo muita infiltração, a galeria de água pluvial está toda rachada, infiltra no solo, desagrega e fica caindo o material no mar, na praia. É o tipo de obra que precisaria ter uma avaliação ambiental da área porque o solo ali é muito frágil. Pode estar resolvendo o problema em cima e piorando embaixo”, destacou o especialista ao pontuar que o ideal seria redirecionar a rede drenagem para outro local e não deixar onde está atualmente.

Para Cartaxo, intervenção da PMJP é a mais importante na área continental da barreira por disciplinar à água das chuvas até a praia, reduzindo o impacto já que o lançamento das águas pluviais vai ocorrer em dois pontos de emissão, que serão reforçados para receber a nova rede nas praias do Seixas e do Cabo Branco.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Banco da Retomada citado por Nilvan conta com recursos que não existem; veja

O candidato à Prefeitura de João Pessoa pelo MDB, Nilvan Ferreira, tem como uma das principais propostas do seu plano de governo a criação do Banco da Retomada que propõe…

Vereadora eleita revela que oposição está unida pela presidência na CMCG

Eleita para o primeiro mandato na Câmara Municipal de Campina Grande, a líder comunitária Maria de Fátima Melo Silva, ou simplesmente “Dona Fátima”, defendeu em entrevista as rádios Correio FM…