A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Enquanto Jackson não defende candidatura própria em João Pessoa, Cartaxo não observa o PT fora da majoritária

O presidente do PT da Paraíba, Jackson Macedo e o deputado estadual e ex-prefeito da capital, Luciano Cartaxo (PT), mais suma vez demostraram ontem (17), a forte divergência de ideias e estratégias que existe dentro do PT paraibano, enquanto o primeiro não defende candidatura própria em João Pessoa o segundo não observa cenário político sem o partido disputando a majoritária nas eleições de 2024.

Segundo Jackson, ainda não é o momento de debater a pauta das eleições, mas já adianta que todas as possibilidades devem ser testadas, inclusive a de não ter candidatura própria. “O PT tem que cuidar da sua casa, nesse momento, não adianta lançar um candidato por lançar, se necessário for apoiar um partido fora, não vejo problema, mas ainda está muito cedo de discutir isso”, afirmou o presidente estadual do PT, ao mandar ainda um recado para Luciano Cartaxo. “Luciano tem todo direito de colocar o nome dele, já foi prefeito, mas não podemos antecipar esse debate, tem tempo para a gente conversar. Não dá para antecipar qual posição o PT vai ter na capital ou Campina Grande. A gente precisa unificar nossos partidos e construir um projeto comum e esse projeto na minha opinião tem que ser em torno de uma única candidatura que unifique esse grupo. Esse ano é ano de preparar o partido”, comentou.

Enquanto isso, Luciano Cartaxo (PT), disse que não existe a possiblidade de uma possível aliança do PT com o atual prefeito da Capital, Cícero Lucena (PP), para corrida eleitoral de 2024. A resposta do ex-prefeito da capital veio, após Jackson Macêdo, admitir apoio do partido a Cícero em 2024, com a condição de que o gestor pessoense deixe o Partido Progressistas e se filie a um partido de esquerda. “Não acredito de forma alguma nisso. Não trabalho com esse cenário. Não vejo a menor possibilidade disso acontecer”, afirmou Luciano.

Da Redação

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe