Por pbagora.com.br

""RESPOSTA: Emlur diz que serviços do órgão podem ser contratados e destaca que diretor pagou por uso do material

Após reportagem do PB Agora dando conta de que caçambas, máquinas e até funcionários da Emlur de João Pessoa estariam realizando o trabalho particular na casa de um dos diretores da entidade, a assessoria do órgão encaminhou uma nota informando que os serviços públicos da autarquia podem ser contratados para quantidades de até 6 m³ e que o uso pelo diretor não infringiu a lei.

O texto diz que na última quarta-feira (6), o diretor de Operações da Emlur, Mozart de Castro, contratou o serviço para o recolhimento de metralhas em sua residência, tendo o boleto bancário gerado e pago antes da realização do serviço, no dia 6 de fevereiro. Não havendo, conforme a nota, qualquer benefício ou prática irregular na prestação da remoção da metralha.

LEIA TAMBÉM: FLAGRA: máquinas e funcionários da EMLUR/JP realizam trabalho particular em casa de Diretor

O valor pago pelo diretor junto a Divisão Comercial da Emlur para utilizar o serviço não foi informado.

Por fim, para a coleta dos entulhos ou podas com quantidade acima de 6m³, a população pode formalizar pedido na Divisão de Comercialização da Autarquia, sendo cobrada a taxa de R$ 120 para uma caçamba de 6m³ e, R$ 180 para uma de 12 m³.

 

VEJA A NOTA DA EMLUR NA ÍNTEGRA


Em seis meses, 284 pessoas contrataram serviços da Emlur para remoção de metralhas

 

Nos último seis meses, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) realizou o recolhimento de metralhas e podas, cumprindo a solicitação de 284 pessoas que contrataram os serviços, através da Divisão Comercial da Autarquia.

De acordo com o superintendente, Anselmo Castilho, o serviço de recolhimento de resíduos de construção e demolição (metralha) está disponível para toda a população de João Pessoa. “Para quantidades abaixo de 6 metros cúbicos (m³), este serviço é gratuito ao cidadão, que deve apenas entrar em contato conosco, pelo 0800 083 2425”, ressaltou o superintendente.

De setembro a dezembro do ano passado, 242 pessoas contrataram a coleta da metralha, em 2014, já foram 42 solicitações. Além de pessoas físicas, empresas privadas também contrataram os serviços da Emlur, como a Incomel, Delta Engenharia e a Construtora Litoral.

Na última quarta-feira (6), o diretor de Operações da Emlur, Mozart de Castro, contratou o serviço para o recolhimento de metralhas em sua residência, tendo o boleto bancário gerado e pago antes da realização do serviço, no dia 6 de fevereiro. Não havendo qualquer benefício ou prática irregular na prestação da remoção da metralha.

Para a coleta dos entulhos ou podas com quantidade acima de 6m³, a população pode formalizar pedido na Divisão de Comercialização da Autarquia, sendo cobrada a taxa de R$ 120 para uma caçamba de 6m³ e, R$ 180 para uma de 12 m³.



PB Agora, com Assessoria

 

Notícias relacionadas

Adriano, Murilo, Nabor e Hugo discutem recursos para Paraíba e projeções políticas para 2022

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, o prefeito de Patos Nabor Wanderley, o deputado federal Hugo Motta e o secretário de Articulação Política do Estado, Murilo Galdino,…

Secretário executivo de Saúde da PB recebe título de Cidadão Paraibano

O título de Cidadão Paraibano foi concedido ao médico Daniel Gomes Monteiro Beltrammi, secretário executivo de Estado da Saúde. A honraria foi publicada na edição do Diário Oficial do Estado…