Por pbagora.com.br

As cerimônias que marcaram a posse do ex-deputado estadual Dinaldo Wanerley Filho, o Dinaldinho (PSDB), ontem (1º), como prefeito do município de Patos, Alto Sertão paraibano, situaram-se em três momentos de grande e intensa movimentação popular.

Primeiro, o novo prefeito, ao lado dos pais, os ex-deputados Dinaldo e Edna Wanderley, da esposa Mirna Nóia Wanderley, do vice-prefeito Bonifácio Rocha, com a esposa Nilma Medeiros Rocha, e de assessores, foi homenageado, às 08h00, em frente a sua residência, com a execução de tradicionais dobrados da Filarmônica Municipal 26 de Julho, regida pelo maestro Joaquim do Clarinete; em seguida, por volta das 09h30, com a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Guia, totalmente lotada, foi saudado pelo padre José Ronaldo Marques, em Missa de Ação de Graças; e, por fim, já pela tarde, recebeu a faixa de prefeito constitucional, das mãos do ex-prefeito Lenildo Morais (PT), na Câmara de Vereadores, logo após a eleição da Mesa Diretora da Casa.

Nos três eixos, o que mais chamou a atenção dos presentes foi o patético apelo do padre José Marques – como é mais conhecido -, que, além salientar, de forma insistente e durante a maior parte da pregação, a construção de uma cultura de paz, a nível local e estadual, implorou para que o novo prefeito de Patos não permita, de forma alguma, que sua Gestão se deixa contaminar do que ele chamou de ‘vírus da corrupção’, que, segundo o religioso, insiste em macular o edifício político e institucional do País, acarretando danos, ao ser humano e ao ente público, que só será mensurado – segundo ele -, nas décadas vindouras.

Enfatizando, ainda mais, o tom de sua pregação, o religioso sugeriu que Dinaldinho não priorize interesses individuais e nem de grupos, durante o mandato, e, ao contrário disso, apelou para que o prefeito esteja sempre focado no Bem Comum, ao que se destinam, em rigor e segundo ele, as finanças e os orçamentos públicos. O prefeito, que chegou a ler trechos bíblicos, durante a celebração, ao final da cerimônia, fez questão de, não apenas acatar todas as ponderações do sacerdote, mas agradeceu, a todos os presentes, a grandiosidade que presidia aquele momento, asseverando que não irá governar o município de volta para o ‘retrovisor’, mas, sim, focado nos superiores interesses da população.

Vitória na Câmara

Na Câmara, além da cerimônia de transmissão de cargo, Dinaldinho, com o vice Bonifácio, formalizou o compromisso de governa Patos segundo a Lei Orgânica do município e o ordenamento jurídico do País (a Constituição), em Sessão presidida pelo vereador Francisco de Sales Mendes (PRB), que havia sido eleito, momentos antes, para o biênio 2017/2019, em substituição à vereadora Nadigerlane Rodrigues (PMDB). Ele, que é aliado do prefeito, venceu o pleito por 11 votos contra cinco – e houve uma abstenção.

 



Redação com Assessoria

Notícias relacionadas

Ruy se mostra contrário ao aumento do salário de servidores federais em até 69%

“Quero falar sobre um assunto que deixa a todos nós indignados”, assim o deputado federal Ruy Carneiro, iniciou um debate acerca da portaria que autoriza uma parcela de servidores federais…

Efraim já contabiliza apoio de 83 prefeitos paraibanos na corrida para o Senado

O deputado federal Efraim Filho (DEM) recebeu o apoio de mais três prefeitos engajados no seu projeto de eleição para o Senado Federal nas eleições de 2022, contabilizando agora a…