Líder da oposição no Senado, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), ganhou destaque essa semana após liderar um movimento em favor de um eventual impeachment da presidente Dilma Rosseff (PT). Por conta das críticas que fez ao Palácio do Planalto, o tucano entrou em “rota de colisão” com o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e depois bateu boca com a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Após trocar farpas com Lindbergh Farias e se desentender com a senadora Gleisi, Cássio voltou a atacar a presidente Dilma, desta vez, durante entrevista concedida na Rádio Campina FM na tarde desta sexta-feira (13).

Durante a entrevista ele disse que a sociedade exige punição dos crimes de corrupção e lamentou o PT ter completado 35 anos com esse histórico.

– A oposição está legitimada com a democracia do voto. Nunca vi um governo pra apanhar tanto na Câmara como o da presidente Dilma e a sociedade não aguenta mais esse aparelhamento. É triste ver no que o PT se transformou, esquecendo seus princípios éticos. A sociedade exige a punição dos crimes e práticas de corrupção. É triste ver o Brasil se afundar e não venham dizer que sempre foi assim, porque nós do PSDB somos diferentes – criticou.

Ao intensificar as críticas ao governo petista, o tucano afirmou que o Brasil está indo para um buraco com o governo Dilma e que é preciso força da oposição para superar esse período difícil.

– Nós estamos pedindo uma instauração de CPI no BNDES. O governo tenta levar todo mundo para o buraco e isso não é certo. Nós, enquanto oposição, temos que apontar caminhos para superar esse quadro de dificuldades – frisou.

 

 

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Veneziano representa o Senado em evento de Turismo realizado em João Pessoa

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) esteve nessa sexta-feira (18), ao lado do governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), participando da abertura da 9ª edição do JPA Travel Market,…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível segundo mandato: “Não é minha meta agora”

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…