Por pbagora.com.br

Em clima de eleições, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, foi recebida, na tarde deste sábado no centro de São Paulo, por milhares de militantes do PT. Segundo a organização do evento, que encerrou as caravanas do partido no Estado, o público superou as expectativas e teria chegado à casa dos 10 mil. Dilma segue evitando declarar-se candidata.

A ministra fez um discurso de mais de 40 minutos e destacou as realizações do governo Lula. Em entrevista coletiva, evitou declarações fortes sobre o Senado e disse apenas que lamenta o momento da instituição. “O Brasil terá que passar por um processo de aperfeiçoamento de suas instituições”, disse Dilma.

No palanque, montado na Quadra dos Bancários, na região da Sé, estiveram boa parte dos possíveis candidatos ao governo do Estado pelo PT.

O prefeito de Osasco, Emídio de Souza, deixou nas entrelinhas que quer ser candidato ao executivo estadual. “Lá vai estar aquele governador que você (Dilma) pode chamar de companheiro”, disse ele.

A ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, também discursou e dirigiu palavras de apoio à provável candidata petista à presidência. Também participaram do evento Ricardo Berzoini (presidente do PT), Eduardo Suplicy (senador), José Genuíno (deputado), Aloísio Mercadante (senador), Antonio Palocci (deputado), Fernando Haddad (ministro de Educação) e Arlindo Chinaglia (deputado). José Dirceu esteve ausente, mas mandou uma mensagem de Tocantins.

Com capacidade para 3 mil pessoas, a Quadra dos Bancários ficou lotada, tomada por bandeiras do PT. A rua ao lado de fora foi bloqueada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O PT aproveitou o evento para anunciar a filiação do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, à sigla. A ministra Dilma Rousseff foi convidada a abonar a ficha de Sanchez.

“Todos os votos de boas vindas ao presidente do chamado Timão. O presidente Lula jamais vai me perdoar, porque ele gostaria de estar aqui dando as boas vindas”, disse Dilma.

Após percorrer as 18 macrorregiões do interior do Estado, as Caravanas do PT de São Paulo se encerraram hoje. As Caravanas Estaduais, iniciativa do Diretório do PT-SP, começaram em abril.

Todas as regiões do Estado foram visitadas, mobilizando milhares de militantes. O objetivo foi debater as conjunturas nacional, estadual e regional, além das perspectivas que aguardam o PT para o próximo período, com destaque para as eleições de 2010. A organização partidária também foi centro das discussões.
 

 

Terra

Notícias relacionadas

Em Areia, Eduardo Carneiro critica suspensão de serviços na saúde no município

O deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) cumpriu agenda no município de Areia, nesta quarta-feira (14). Na companhia do ex-prefeito do município, João Francisco ele concedeu entrevista a uma rádio local…

Opinião: Instalação da CPI da Pandemia!

É como se estivéssemos buscando nesse momento pelo em ovo de galinha. O momento no Brasil requer trabalho duro para livrar o povo da boca da morte. A Polícia Federal,…