Por pbagora.com.br

O candidato do PSB ao Governo do Estado, João Azevêdo, participou, nesta quinta-feira (13), de uma sabatina promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Sitiupb), na sede da entidade, em Campina Grande. Além de debater propostas para o setor de saneamento básico, o socialista reafirmou o compromisso de manter a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) como uma empresa pública, ratificando a decisão do governador Ricardo Coutinho (PSB) de não privatizar a estatal.

“Vocês sabem que a Cagepa era uma empresa deficitária antes de nós assumirmos o governo em 2011, e hoje é uma empresa que dá lucro e que faz obras. O governador Ricardo Coutinho tomou a decisão de não privatizar a empresa e podem ter certeza que a Paraíba não irá privatizar a Cagepa. Pelo menos no meu governo, a empresa não corre esse risco”, afirmou João.

O candidato socialista revelou que o Governo da Paraíba enfrentou pressões e boicotes do governo federal, porque não acatou o indicativo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para privatizar a Cagepa. Ele lembrou que o BNDES orientou os Estados a privatizarem suas empresas de distribuição de água e tratamento de esgoto no ano passado.

“Nós entendemos que uma empresa como a Cagepa tem que ser pública, porque ela tem um caráter social. Nós estamos investindo R$ 300 milhões no Sistema Adutor TransParaíba, que vai levar água da transposição do São Francisco para 19 municípios do Curimataú. Quando uma empresa privada faria um investimento desse, se o retorno financeiro só se daria em 200 anos?”, questionou João. “Só o governo faz, porque tem compromisso com o povo”, completou.

O presidente do Sitiupb, Wilton Maia, destacou que a categoria pressionou o sindicato para ouvir os candidatos a governador sobre a possibilidade de privatização da Cagepa. De acordo com ele, o candidato que passou mais segurança sobre a impossibilidade de desestatização da companhia, foi João Azevêdo. “Essa assembleia foi muito importante e cumpriu o seu papel, já que o candidato João Azevêdo se comprometeu publicamente e diante da categoria que a Cagepa vai continuar pública”, disse o sindicalista.

Durante a sabatina no Sitiupb, João esteve acompanhado da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT), da candidata a deputada federal Ana Claudia (Podemos), do vereador de Campina e candidato a deputado estadual Anderson Maia (PSB), da ex-deputada federal Nilda Gondim (MDB) e da diretora nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Dilei Aparecida.

 

Redação com Assessoria

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: articulações de Zé não ajudam a pré-candidatura de Nilvan. Pelo contrário, há cheiro de azeite no ar

As mais recentes movimentações do senador José Maranhão, presidente estadual do MDB na Paraíba, se não prejudica, também não ajuda em nada a pré-campanha de Nilvan Ferreira à Prefeitura de…

Após RC, agora é Márcia Lucena que tenta se livrar de tornozeleira eletrônica

Após o ministro Gilmar Mendes, do STF, determinar a retirada da tornozeleira eletrônica do ex-governador Ricardo Coutinho, agora é a prefeita da cidade de Conde, Márcia Lucena que tenta ficar…