Em Areia: durante discurso na Câmara, vereador admite que filho recebe salário da prefeitura sem trabalhar (VEJA VÍDEO)

Que a política paraibana chama a atenção muito mais pelas polêmicas do que pelas conquistas sociais, já é algo de domínio público. Um fato, nesse sentido, ocorreu essa semana na Câmara Municipal de Vereadores da cidade de Areia, quando, durante a sessão, o vereador Edvaldo Vigilante (PSD), de forma inusitada, reconheceu que o filho presta serviços à Secretaria de Esportes da prefeitura da cidade como ‘servidor fantasma’.

Segundo ele, o filho recebe regulamente o salário na conta, porém nunca se apresentou para dar expediente. Ou seja, não trabalha, mas recebe.

“Para quem não sabe, meu filho foi convocado para trabalhar na prefeitura, lá na Secretaria de Esportes. Com dois meses ninguém chamou o rapaz para trabalhar, então fiquei preocupado. Meu filho, teu salário tá na tua conta sem tu fazer nada? Está errado”, declarou Edvaldo aos colegas no parlamento.

Ao tomar conhecimento o vereador Neto da Ceral (PHS), que presidia a sessão, disse que iria apurar o caso e caso seja comprovada a irregularidade, pediria punições para o filho do vereador.

O parlamentar adiantou que levará o caso ao Ministério Público e exigirá providências. Para Neto da Ceral, se o filho do vereador recebeu sem trabalhar a Câmara tem por obrigação tomar as providências.

“O vereador Edvaldo tocou num assunto aqui hoje e eu assumi, e quando eu assumo uma cadeira aqui eu não estou para brincadeira não. Então tudo o que for dito aqui, vocês têm que pesar o que diz ou trazer com fontes seguras. O vereador, sem querer, fez uma denúncia onde o filho dele recebeu sem trabalhar. Então essa Casa tem por obrigação tomar providências e fazer uma denúncia dizendo que o filho do vereador recebeu sem trabalhar e encaminhar para o Ministério Público. E aí, ambas as partes que apresentem suas provas. Essa Casa aqui não é de brincadeira não e eu estando aqui não passa despercebido não, isso aí será tomado providências por minha parte, porque eu sou testemunha, e todos aqui na Casa são testemunhas que o senhor fez uma acusação séria na noite de hoje”, reagiu.

Veja:

 

Redação   

Total
5
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Câmara Municipal de Campina Grande encerra calendário de debates da LOA 2020

A quarta e última audiência pública do calendário de debates da Lei Orçamentária Anual (LOA 2020) aconteceu na tarde desta quinta-feira, 21, no Plenário da Câmara de Vereadores de Campina…

Vereador de Bananeiras reclama de excesso de trabalho e cobra hora extra

O vereador da cidade de Bananeiras, Paulo Rocha de Lima (Paulo Brito) (PSB), quer que a Casa Odon Bezerra pague hora extra aos parlamentares. Ele reivindicou o ‘direito’ durante sessão…