Pela primeira vez, o Salão do Artesanato da Paraíba vai homenagear artesãos que trabalham com o metal como matéria-prima, transformando sucatas, arames, zinco, chapas de ferro e outros metais em obras de arte. A 31ª edição do evento tem como tema “Metal que vira arte” e será realizada de 10 de janeiro a 2 de fevereiro de 2020, na Avenida Cabo Branco, em João Pessoa.

Cerca de 300 expositores devem participar do Salão do Artesanato que terá ambientes projetados por renomados arquitetos da Paraíba. O evento é uma realização da secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, por meio do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP) e co-realização do Sebrae-PB.

Para o secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Gustavo Feliciano, este salão vem para fomentar a cadeia do artesanato e fazer uma grande exposição da produção dos artesãos paraibanos. “No próximo ano, o Salão do Artesanato terá uma perspectiva diferente, com um lugar novo, que gera uma atração de turistas muito maior. A gente também está fazendo uma articulação com empresas de turismo para que o evento seja mais visitado, então as expectativas criadas são as melhores possíveis. Esperamos bater recordes de vendas, fomentando a cadeia de artesãos do nosso estado”, falou.

A gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Marielza Rodriguez comentou que, por ser em janeiro, época de alta estação, o evento deve atrair um grande número de turistas que estarão passeando por João Pessoa. “O Salão do Artesanato será montado em uma excelente localização, na orla do Cabo Branco, com uma grande estrutura para garantir que o cliente paraibano e os turistas sejam bem atendidos e possam conhecer toda a produção artesanal do estado. O evento é um compromisso do governador e da primeira-dama e presidente de Honra do Programa do Artesanato, Ana Maria Lins que levarão o evento novamente para a orla da Capital, atendendo ao pedido dos próprios artesãos”, frisou.

A 31ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba vai contar com a co-realização do Sebrae-PB e parcerias do Iesp Faculdades, Empreender-PB, Jucep, Procon-PB e Cagepa. “O evento é um reconhecimento de um segmento muito importante da economia, agindo como uma vitrine dos produtos artesanais paraibanos. Desta forma, promove também o desenvolvimento econômico dos artesãos cadastrados, gerando emprego e renda para os envolvidos. O Sebrae, que está sempre apoiando os pequenos negócios, não poderia ficar de fora dessa oportunidade de valorizar o artesanato paraibano”, afirmou o superintendente do Sebrae-PB, Walter Aguiar.

O evento também conta com a parceria com arquitetos que vão ambientar voluntariamente os espaços, fazendo uma inserção do artesanato na arquitetura e ambientação. O projeto geral é do arquiteto Gustavo Vaz; a entrada do Salão do Artesanato será ambientada pela arquiteta Tereza Queiroga; Rosemildo Jacinto criará cinco Ilhas de Descanso temáticas ao longo do percurso do salão; já a praça de alimentação denominada Espaço Criativo Mar e Bar será ambientada por Sarah Cavalcanti. Esse espaço, promovido em parceria com a Mendhi Eventos, contará com atrações musicais e folclóricas, além de oito equipamentos de lanchonetes e restaurantes com comidas típicas e regionais.

“Essa parceria é uma grande novidade do 31º Salão do Artesanato. Esses arquitetos vão divulgar seus trabalhos no evento e fazer esses projetos individuais que são muito bacanas. Os arquitetos são assessorados por alunos dos cursos de Arquitetura e Design de Ambientes da Faculdade IESP que também é nossa parceira, dentro dessa perspectiva de fazer com que o estudante desenvolva na prática com arquitetos, projetos de ambientação”, esclareceu a gestora do PAP, Marielza Rodriguez.

A arquiteta Sarah Cavalcanti explicou que o ambiente da praça de alimentação será bem agradável, com muito verde e detalhes que remetem ao mar, sendo um local onde, além de se alimentar, o público possa interagir. “No espaço haverá um espelho d’água e muito verde para dar uma integração do ambiente com a natureza. Ao mesmo tempo, não podia deixar a praça de alimentação fora do tema que é o metal, então no espelho d’água vamos colocar a escultura de uma sereia do artesão Humberto Heleno, além de outras peças em metal em vários pontos da praça. Também vamos fazer uma grande luminária ocupando o salão com gradil de ferro”, comentou.

Nesta edição do evento, doze artesãos que trabalham com peças em metal serão homenageados, entre eles, o artista plástico, escultor e artesão Wilson Figueiredo; o artesão João de Deus; a artesã Rosicler Fontana que trabalha com a fabricação artesanal de diversos tipos de facas; e o casal Humberto Heleno e Maria Miguel. “O Salão do Artesanato é uma oportunidade para que o artesão possa ampliar as vendas e dar mais visibilidade ao trabalho. O fato de ser homenageada junto com Humberto é maravilhoso, só tenho a agradecer a toda equipe. O salão é tudo de bom”, disse a artesã Maria Miguel.

Mostrando uma preocupação social, na entrada do 31º Salão do Artesanato será arrecadado um quilo de alimento não perecível para ser doado para instituições de caridade. O evento também se preocupa com a questão ambiental, sendo proibido o uso de canudos e sacolas de plástico no local, com o intuito de contribuir com a preservação do meio ambiente.

 

Redação com Assessoria

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ruy defende pacientes com epilepsia e cobra transparência nos gastos do SUS

O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB) enviou ao Tribunal de Contas da União (TCU) um pedido formal para que seja realizada uma auditoria operacional nos gastos com ações e serviços…

Justiça suspende votação da reforma da Previdência na Assembleia

O texto da reforma da Previdência encaminhado à Assembleia pelo Executivo foi judicializado. Uma liminar concedida nesta quarta-feira (11) pelo Tribunal de Justiça da Paraíba determinou a suspensão da apreciação…